Acordo com hotéis vai diminuir custo das diárias durante Rio+20 em até 60% - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 18/08/2018
 
17/05/2012 - 10h03m

Acordo com hotéis vai diminuir custo das diárias durante Rio+20 em até 60%

Agência Brasil/Luana Lourenço 
Divulgação
Hotéis do Rio fizeram acordo para reduzir em até 60% preços das diárias
Hotéis do Rio fizeram acordo para reduzir em até 60% preços das diárias

Brasília - O governo e o setor hoteleiro fecharam um acordo para diminuir em até 60% o custo da hospedagem de delegações estrangeiras que virão ao Brasil para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho, no Rio de Janeiro.

Pelo acordo, fechado com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (Abih) e a Terramar, operadora de turismo contratada pelo Ministério das Relações Exteriores para intermediar os contratos com delegações estrangeiras, os preços das diárias para o período da conferência serão reduzidos entre 25% e 35%.

Além da queda no preço, a negociação inclui o fim da exigência de hospedagem mínima de sete dias, o que representará uma queda até 60% no custos para as delegações que haviam reservado pacotes e agora poderão pagar apenas pelos dias em que efetivamente desejam ficar na cidade.

“O desconto mínimo será 25% no custo da hospedagem para os participantes da conferência. E para aqueles que eventualmente tenham adquirido pacotes e que agora desejam reduzir sua permanência e informar que ficarão apenas alguns dias, isso impactará em até 60% nos custos que eles haviam assumido”, explicou o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino.

As medidas têm efeito retroativo, ou seja, as delegações que já haviam contratado a hospedagem, receberão os valores pagos que ultrapassem a nova tabela de preços negociada pelo governo. A devolução, segundo Dino, começará a ser feita na próxima segunda-feira (21).

O acordo vale para os cerca de cem hotéis contratados pelo Itamaraty para receber participantes estrangeiros e chefes de Estado, mas o governo espera que a redução provoque um “efeito dominó” e os preços sejam diminuídos em toda a rede hoteleira do Rio de Janeiro.

Além disso, segundo Dino, o Itamaraty deve comunicar hoje à rede hoteleira a devolução de apartamentos que estavam bloqueados aguardando confirmação de delegações. Com o desbloqueio das vagas, visitantes poderão negociar preços melhores. “O que vai acontecer agora é um movimento de mercado. Vamos ter uma grande oferta de vagas nos próximos dias”, disse.

O governo decidiu se mobilizar para conter abusos no preço da hospedagem durante a Rio+20 depois que o Parlamento Europeu desistiu de enviar uma delegação de eurodeputados para a conferência por causa dos preços. No mesmo dia, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, também informou que a Casa não pagaria diárias para os deputados durante a conferência por causa dos valores elevados.

Segundo Dino, o Itamaraty vai entrar em contato com as delegações que registraram reclamações sobre os preços para informar sobre a nova tabela. O cumprimento do acordo será monitorado por uma comissão formada pela Embratur, pelo Ministério do Turismo e pela Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro