São Paulo, SP, 24/03/2017
 
01/08/2016 - 12h43m

Além das praias, Baixada Santista oferece opções de cultura e lazer

Agência Hoje 
Divulgação
Museu do Café
Museu do Café
  • Estação Valongo Bondinho
  • Santos
  • Pinacoteca Benedito Calixto
  • Museu da Pesca

São Paulo (Agência Hoje/Isabela Guiaro) - A Baixada Santista é um dos principais destinos para quem mora no Estado de São Paulo e quer curtir um final de semana na praia, ou até mesmo fazer aquele bate-volta aos domingos.

Santos é uma das mais importantes cidades brasileiras, principalmente por abrigar o maior porto da América Latina. A zona portuária é não só responsável pelo elevado PIB do município, mas também pelo desenvolvimento de regiões próximas, como o complexo industrial de Cubatão e da Grande São Paulo.

O que poucos sabem é que Santos não apresentava interesse para a coroa portuguesa nos primeiros anos após a chegada de Cabral, mas a região foi movimentada por constantes navios piratas que queriam roubar o pau brasil da Mata Atlântica.

Em 1531, as negociações com a Índia diminuíram e Portugal voltou a se interessar pelo Brasil. Com isso, os portugueses se instalaram na região, pois perceberam que havia fácil acesso à Serra do Mar.

Em 1546 o local passou de povoado a vila, já que a sua importância como zona portuária já estava estabelecida. Seu grande desenvolvimento se deu, de fato, com as plantações de café no interior do país a partir do final do século 17, que eram exportados através de navios para o resto do mundo.

Para facilitar o transporte interno, foi construída a estrada de ferro São Paulo Railway que ligava as lavouras de Jundiaí ao porto de Santos. Com isso, a população, que ia de operários a barões, cresceu ainda mais, o que aumentou a demanda para a construção de hospitais, igrejas, escolas, casas e comércios.

Mesmo que não seja mais possível chegar à cidade através de ferrovias, Santos ainda é a queridinha do litoral paulista. Os amantes do meio ambiente, por exemplo, podem contemplar o maior jardim à beira mar do mundo e as zonas de conscientização da vida marinha. Já os loucos por futebol adoram o município por ser a casa do Rei Pelé, enquanto os que simplesmente gostam de história encontram ricas recordações no centro histórico.

Como chegar

Carro: Através das estradas Anchieta-Imigrantes, Mogi-Bertioga ou Rio-Santos.

De ônibus: Vindo de São Paulo, saem diversos ônibus na Rodoviária do Jabaquara. Do Rio de Janeiro existem algumas linhas partindo da Novo Rio.

Onde ficar

Atlântico Hotel

Rua Jorge Tibiriça, 40 – Gonzaga

http://www.atlantico-hotel.com.br/

(13) 3285.4600

Ibis

Avenida Vicente de Carvalho, 50 - Boqueirão

http://www.ibis.com/pt-br/hotel-5530-ibis-santos-gonzaga/index.shtml

(13) 2127-1660

Hotel Praiano

Avenida Barão de Penedo, 39 - José Menino

http://hotelpraiano.com.br/

(13) 3237 4033

O que fazer

Museu do Café - Instalado no antigo prédio da Bolsa do Café, o museu conta a história do café no Brasil. Ingresso por R$6.

Aquário Municipal de Santos – Ideal para levar as crianças, o aquário mostra o que há de melhor no fundo do mar. Ingresso por R$5.

Museu da Pesca – O local busca a conscientização do povo sobre a preservação dos animais marinhos. Lá você encontra ossos de baleia, tubarões e uma lula gigante. Ingresso por R$5.

Pinacoteca Benedito Calixto – O local reúne um grande acervo do pintor conhecido como "O Retratista do Mar", devido às obras de sua autoria que mostravam a vida no litoral paulista. Ingresso por R$12.

Estação Valongo - A primeira estação de trem da cidade, que ligava à cidade de Jundiaí através da São Paulo Railway, está aberta para visitação.

Bonde – Com saídas em frente à estação, o passeio de bonde pelo centro da cidade é uma ótima forma de voltar no tempo. Ingresso por R$6,50.

Monte Serrat – Quem procura um lugar para contemplar Santos do alto pode subir no Monte Serrat através das escadarias ou do funicular. Gratuito pelas escadas, R$23 de funicular.

Jardins da Orla da Praia – Considerado pelo Guiness Book como o maior jardim de frente para o mar, é um ótimo lugar para quem quer fazer uma caminhada no meio das flores.

Museu do Pelé - Os amantes de futebol podem visitar o espaço dedicado à vida e às conquistas do Rei Pelé. Ingressos por R$10.

Estádio Vila Belmiro – Onde também se encontra o Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube é, para os santistas que não moram na cidade, uma parada obrigatória. Mas, claro, nada impede outros torcedores de visitarem a Vila. Visita somente ao museu por R$8 e ao museu e ao campo por R$15.

Passeio de escuna – Aos sábados e domingos (e diariamente durante o verão) escunas para passeios saem da Ponta da Praia em diversos horários. Todas as empresas cobram R$30 pelo roteiro de 1h45. Algumas fazem percursos maiores durante o verão, sujeito a alteração de valor.

Onde comer

Entre os lugares mais conhecidos entre os turistas estão o Al Kabir (http://www.alkabir.com.br/), de culinária libanesa, Elo Gastronomia (http://elogastronomia.lwsite.com.br/) e a pizzaria Van Gogh (http://www.vangoghsantos.com.br/).

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro