São Paulo, SP, 14/12/2018
 
26/06/2014 - 15h56m

Aos 60 anos, Ibirapuera fica entre os melhores parques do mundo

Agência Hoje/Gabriel Grunewald 
Fábio Arantes
Parque do Ibirapuera, em São Paulo, está entre os maiores e melhores do mundo
Parque do Ibirapuera, em São Paulo, está entre os maiores e melhores do mundo

São Paulo (Agência Hoje/Gabriel Grunewald) - O site de viagens TripAdvisor, que funciona em 41 países, elegeu o Parque do Ibirapuera e o Cristo Redentor em sua pesquisa mundial como os únicos dois pontos que merecem ser visitados no Brasill. O reconhecimento de todo o mundo para nós brasileiros é mais do que merecido e nós já sabíamos disso há no mínimo 60 anos.

Em meio ao trânsito das vias mais importantes da cidade, no centro cinza de São Paulo está ele: o Parque do Ibirapuera. Quase um oásis de área verde e tranqüilidade no coração da cidade. Com perto de 1,5 quilômetros quadrados de natureza rodeada por três lagos que se interligam. Ele é o lugar certo para quem quer se exercitar, freqüentar eventos culturais ou simplesmente relaxar um pouco à sombra de alguma árvore

Os números que dimensionam o parque são grandes, mas insuficientes se comparados com a importância dele para seus freqüentadores. São muitas centenas de espécies animais e de árvores, como ipê e pau-brasil. Tudo isso completado por jardins pensados por Burle Marx e prédios construídos por Oscar Niemeyer.

Com certeza cada visitante terá um roteiro que o satisfaça, nele há diversas pistas de corrida, quadras e gramados para a prática de esportes. Para os que vão atrás de museus, lá estão a OCA, o MAM, Afro-Brasil, o Pavilhão da Bienal. E se o passeio são grandes eventos, vários deles podem ser vistos no Auditório do Ibirapuera, desde jogos da seleção brasileira até mesmo concertos de música clássica.

O parque recebe 220 mil visitantes por semana. Somente aos domingos o público pode ultrapassar facilmente 120 mil pessoas. Para a eleição no concurso Traveller´s choice, seis mil viajantes avaliaram o parque. Desse total, cerca de 3.600 o classificaram como excelente e outros 2.100 como muito bom. Diante desses números é inquestionável: o Ibirapuera merece ser o 8° melhor parque do mundo e o melhor de toda América Latina

Anos de História

Antigamente a região onde está o parque era uma aldeia indígena formada em terreno alagadiço. Ela era conhecida pelo nome de ypi-ra-ouêra que significa "árvore apodrecida" em língua tupi; "ibirá", árvore, "puera", o que já foi. Ou simplesmente como veio a ser chamados por nós: Ibirapuera.

Os planos de criar um grande parque naquela área pantanosa são antigos e datam da década de 1920. José Pires do Rio, então prefeito de São Paulo, já sonhava em construir um parque nos moldes do Hyde Park em Londres ou o Central Park em Nova Iorque. Porém por aquela ser uma região muito úmida os sonhos do projeto teriam que ser postergados.

Foi ai que apareceu a figura de Manuel Lopes, conhecido como Manequinho. O humilde funcionário da Prefeitura apaixonado por plantas e por São Paulo resolveu plantar diversas árvores naquele espaço para drenar um pouco o solo e eliminar a umidade demasiada do local. O esforço de Manequinho deu resultado e em homenagem, o parque tem um viveiro de plantas exóticas e ornamentais com o seu nome.

Depois de tantos projetos, em 1951 o governador Lucas Nogueira Garcez criou uma comissão mista composta por representantes dos poderes públicos e da iniciativa privada para que o futuro parque do Ibirapuera fosse o marco das comemorações do IV centenário da cidade de São Paulo que seria comemorada em 25 de janeiro de 1954.

Mesmo com o empenho aplicado na construção, o parque só foi inaugurado sete meses depois, em 21 de agosto daquele ano. Com projeto arquitetônico e paisagistíco de Augusto Teixeira Mendes, Burle Marx e Oscar Niemayer a inauguração contou com 640 estandes montados por 13 estados e 19 países, merecendo a construção pelo Japão de uma réplica do Palácio Katsura, que ficou conhecido como o pavilhão japonês.

Cultura e Lazer

O núcleo de edificações culturais criados por Oscar Niemayer, como a marquise, museu afro, OCA, auditório e bienal, garantem a pluralidade e complexidade cultural inseridas no Ibirapuera. A agenda se renova mensalmente, fazendo com que todo dia tenha uma opção nova e interessante para conhecer um pouco mais do mundo e estreitar o contato do cidadão com as artes.

O Ibirapuera une cultura à prática de esportes tendo diversas opções para se exercitar ou apenas relaxar. Há vários aparelhos de ginásticas espalhados pelo parque, três quilômetros de ciclofaixa e 11 quilômetros de pistas para caminhadas e corridas. O parque também conta com mais sete quadras poliesportivas para jogar futebol, vôlei e basquete, além de dois playgrounds para os mais novos.

Todo esse conjunto é completado por uma vasta diversidade de fauna e flora. São ao todo mais de 200 espécies animais, a maioria pássaros. No parque habitam 156 espécies diferentes de pássaros, desde borboletas até gaviões. A vegetação do Ibirapuera não fica em segunda escala, já foram registradas mais 494 tipos diferentes, muitas delas produzidas naquele viveiro Manequinho, antigo sonho de tanto tempo atrás.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro