São Paulo, SP, 18/06/2018
 
05/08/2015 - 13h34m

Aracaju: a ensolarada capital possui inúmeras opções de lazer e turismo

Agência Hoje/Gabriel Grunewald  
Reprodução
Aruanã Eco Praia Hotel
Aruanã Eco Praia Hotel

Aracaju - Aracaju é nacionalmente conhecida como a cidade com a melhor qualidade de vida de todo o Brasil. Em 2008 o Ministério da Saúde elegeu o município como a melhor capital para se morar. Com 570 mil habitantes, de acordo com o censo de 2010, ela consegue unir a eficácia de uma estrutura bem organizada com a tranquilidade do ar interiorano.

A cidade ainda não está superlotada, especulação imobiliária, trânsito e filas intermináveis são expressões que não existem no vocabulário aracajuano. O que é bom para os moradores e ainda melhor para os turistas que buscam infraestrutura eficaz e belezas naturais.

As principais avenidas contam com bicicletários instalados pela administração municipal e mais de 56 quilômetros de ciclovias. A convivência com a natureza em Aracaju é uma política pública de sucesso.

Deixe o carro de lado e sinta o clima litorâneo pedalando ou andando. A Orla do Atalaia tem nove quilômetros e conta com uma estrutura de lazer completa, barracas, restaurantes, hotéis e até parque de diversão.

A Avenida Beira-Mar e o Bairro 13 de Julho também são lugares ideais para esse tipo de passeio, já que Aracaju surpreende por suas belas paisagens propiciadas pelo seu mar e sua a rica vegetação local.

Na Avenida Santos Dumont se encontra a boêmia Passarela do Caranguejo que anima a vida noturna da cidade. Muitos dos bares e restaurantes têm apresentações de música ao vivo, e todos eles servem a iguaria que dá nome à passarela, além de outros pratos com peixes e frutos do mar.

As ruas assemelham-se a um tabuleiro pelo seu desenho cruzado e por quarteirões homogêneos que facilitam a localização. Apesar da pouca idade, Aracaju possui uma história muito rica. A qualquer virada de esquina é possível se defrontar com um imponente casarão do século XIX, testemunha ocular da trajetória de fundação e expansão de Aracaju.

História

A região onde se encontra Aracaju (que em tupi significa cajueiro dos papagaios) antigamente era território dos índios Tupinambás, uma das muitas tribos do povo Tupi. No início da colonização todos aqueles arredores eram conhecidos como a capitania da Baía de Todos os Santos que era dominada por Serigi, um importante líder indígena.

Em 1590, o militar português Cristovão de Barros comandou a dominação daquela localidade, matando Serigi. Assim, no dia 1 de janeiro de 1590 o militar fundou a cidade de São Cristovão junto à Foz do Rio Sergipe e a definiu como a nova capitania de Sergipe.

As terras onde futuramente seriam Aracaju foram uma doação para Pero Gonçalves e eram compostas de 160 quilômetros. As cercanias daquela sesmaria eram desabitadas, até que no final do século XVII começa a crescer no rio Sergipe um pequeno povoado com o nome de Santo Antônio de Aracaju.

São Cristovão que se encontrava no interior do território tinha dificuldades em criar portos e transportar mercadorias. Por estar bem localizado e próximo do mar o pequeno povoado de Aracaju foi ganhando importância, a alfândega da capitania se mudou para lá, foram construídas algumas repartições públicas como a agência de correio e uma sub delegacia policial.

Com a notoriedade que a cidade obtinha tornou-se inevitável que ela fosse a nova capital da província. No dia 17 de março de 1855, Inácio Joaquim Barbosa iniciou o projeto que faria com que Aracaju fosse uma cidade completamente pensada para atender as necessidades de seus habitantes.

O engenheiro José Basílio Pirro, responsável pela concepção da cidade, contraria a mentalidade semeadora da época. Onde as cidades que se adequava às particularidades topográficas da região e não o contrário. Fazendo com que Aracaju desde o início fosse uma cidade pensada para ser organizada e que trouxesse comodidade aos seus moradores.

No decorrer do século XX o simétrico tabuleiro geográfico facilitou os avanços na cidade, atraindo empresários e pessoas que se encantavam com sua paisagem, ocasionando um desenvolvimento ordenado da capital.

Se hoje Aracaju é a capital com a melhor qualidade de vida e atrai milhões de turistas, não é por acaso, pois em uma trajetória de esforço e muito planejamento ela conseguiu concretizar as aspirações de seus idealizadores Inácio Joaquim e José Basílio, satisfazendo seus moradores, arrebatando seus visitantes e conservando sua memória com seus casarões e suas tão bem pensadas ruas.

Atrações

Museu da Gente Sergipana

Dentro de um casarão de 1926 foi criado um museu que enaltece a identidade sergipana de forma interativa. O projeto é de Marcelo Dantas, o mesmo que concebeu o aclamado Museu da Língua portuguesa de São Paulo. Através de muita tecnologia e participação do público o Museu que estreou em 2011 mostra os costumes do povo sergipano.

Por intermédio de um espelho, roupas típicas se moldam ao corpo do visitante. Na sala dos repentistas é possível você mesmo criar uma resposta sobre o assunto proposto e ainda é permitido publicar a cantoria na internet. É um passeio imperdível que resgata a memória de um povo de modo multimídia e com muita interação, sem aquele clima enfadonho de algumas exposições que expulsam os não tão habituados e os mais jovens.

Orla do Atalaia – Passarela do Caranguejo

Um dos cartões postais da cidade a orla de 6 quilômetros esta distante apenas 20 minutos de carro do centro. O calçadão que é tido como um dos mais bem equipados e belos do país é completamente preparado para entreter os moradores e receber os turistas. Isso tudo permeado por muitos barzinhos e restaurantes posicionados estrategicamente ao lado do calçadão, na passarela do Caranguejo.

A orla tem iluminação especial para banhos noturnos, quadras poliesportivas, e aparelhos de ginástica e uma grande pista de skate. Para quem busca as produções típicas não deixe de ir ao Centro de Arte e Cultura de Sergipe com 1.610 metros quadrados e que abriga 48 boxes.

Parque dos Falcões

Aproximadamente a 45 quilômetros de Aracaju aos pés da Serra de Itabaina o Parque dos Falcões foi erguido com o trabalho de dois sonhadores, José Percílio e Alexandre Correia. Toda essa paixão pelas aves começou aos 7 anos quando Alexandre junto com Percílio criou seu primeiro carcará, Tito - que está vivo até hoje.

A brincadeira de criança virou coisa séria e hoje os dois cuidam de mais de 300 aves, entre gaviões, falcões, corujas, socós-boi, pombos, etc. Conhecido por muitos turistas e biólogos, o Instituto é um dos poucos locais do país com autorização do IBAMA para a criação dessas aves em cativeiro. Ele está incluido no roteiro ecoturístico de Sergipe possibilitando que o visitante possa ver as aves de rapina em um passeio orientado.

Museu Palácio Olímpio Campos

O palácio foi inaugurado em 1863, suas fachadas com influência neoclássicas garantem a imponência esperada da nova capital. O prédio foi sede do governo estadual e residência dos governadores até a década de 80. Finalmente em 2010 o antigo palácio foi transformado em museu.

As visitas guiadas gratuitas pelo aposentado edifício governamental ocorrem gratuitamente de terça a domingo. Os visitantes percorrem os quartos que guardam a mobília do século XIX e podem observar algumas pinturas trazidas pela missão italiana que ajudou a reformar o prédio no início do século passado. Maquetes e painéis de fotos mostram como era a cidade 70 anos atrás.

Projeto Tamar – Pirambu

Nos anos 70 um grupo de estudantes da Faculdade de Oceanografia no Rio Grande do Sul resolveram criar uma forma de conscientizar e preservar as tartarugas e a vida marinha. Com muita dificuldade e trabalho a idéia vingou, e hoje o Projeto Tamar ajuda que muitas espécies não se extinguiam e conta com centros de proteção em todo Brasil.

O Centro de Educação Ambiental de Pirambu foi inaugurado em 1992 e recebe em média 120 mil visitantes por ano. A base sergipana do Projeto Tamar tem um Museu da Tartaruga com auditório para 60 pessoas, onde acontecem palestras e projeções de filmes de conscientização. No local existem diversos aquários com exemplares vivos das tartarugas salvas pelo Tamar e uma parte da rica fauna e flora marinha de Sergipe.

ONDE FICAR

Celi Hotel Aracaju

O hotel que está na concorrida Orla do Atalaia garante aos hospedes comodidades e fácil locomoção. Ele conta com salões de eventos, piscina, sauna, Fitness Room, Business Center, Lan House, internet wireless e gerador próprio. O restaurante Maramar serve cafés da manhã já inclusos na diária e uma infinidade de pratos da cozinha internacional e regional, para agradar todos os gostos.

Aruanã Eco Praia Hotel

Reunindo as vantagens da proximidade com a natureza à modernidade de um novo Hotel, o Aruanã é o local ideal para quem busca atendimento de qualidade tendo uma área verde de 10 mil metros quadrados como cenário. Isso tudo de frente para o mar. O hotel, que está localizado na nova área de expansão de Aracaju, entre Aruana e Mosqueiro conta 54 apartamentos decorados para seus hóspedes.

Hotel Pousada do Sol

Em sua edificação predominam-se as construções horizontais, trazendo comodidade e aquele clima “de casa” para este Hotel que se encontra na Orla do Atalaia. O hotel dispõe de piscinas para adulto e crianças, bar, parquinho, wireless gratuito, e TV a cabo. O café da manhã já esta incluso na diária e tanto o restaurante quanto o serviço de quarto preparam refeições e lanches com aquele gostinho de casa.

ONDE COMER

O Miguel

O restaurante começou a partir do empenho de Miguel Gonçalves Netos que depois de trabalhar 15 anos no Iate Clube resolveu utilizar o que tinha aprendido em seu novo negócio. Sua carne de sol com pirão de leite, surubim na brasa e picanha Argentina ganharam não só Aracaju, mas todo o Brasil.

O Miguel é o único restaurante do estado que desde os anos 90 é premiado pelo Guia Quatro Rodas e hoje o menino que começou como garçom no Iate Clube, prova que aprendeu bem a lição e produz uma das melhores e mais aclamadas comidas de todo Sergipe.

Cariri

O tradicional estabelecimento estrategicamente posicionado na Passarela do Caranguejo iniciou suas atividades há 13 anos com a proposta de unir a paixão por forró e sanfona com outro grande amor de seus idealizadores: a cozinha. O Cariri tem dois ambientes, o restaurante e o salão de forró com música ao vivo todos os dias. Enquanto os adultos comem bem e se divertem, as crianças podem brincar com a equipe de recreação do Espaço Kids.

Pastel da Jane

Bem no centro da Associação de Artesanato e de Alimentos Típicos da Orla de Atalaia o pastel da Jane é uma das lanchonetes mais queridas dos aracajuanos. Engana-se quem pensa que a Dona Jane é especialista apenas em fritar finas massas repletas de recheio, ouvindo e atendendo os pedidos de clientes e amigos o Pastel da Jane se aperfeiçoou e hoje serve desde acarajés até creme de abobora.

SERVIÇO

Museu da Gente Sergipana

Avenida Ivo do Prado, 398 – Centro

Telefone: (79) 3218-1551

Horário de Funcionamento: De terça a Sexta das 10h às 17h. Sábado e Domingo das 10h às 16h

Entrada Gratuita

Site: www.museudagentesergipana.com.br/

Parque dos Falcões

Endereço: BR 235, Km 46, Povoado Gandú II – Itabaina – SE

Telefone: (79) 9962-5457 / 9131-3496

Visitas previamente agendadas e ocorrem somente às 9h e às 14h

*As visitas turísticas ao Parque dos Falcões incluem apresentação oral e audiovisual da história, missão e técnicas de manejo do Instituto; apresentação dos hábitos de vida das aves de rapina; e fotografias com os animais em punho.

Preço dos ingressos: R$ 20 / R$ 25 (com a inclusão de passeio orientado pelas trilhas da Itabaiana)

Site: www.parquedosfalcoes.com.br/

Museu Palácio Olímpio Campos

Endereço: Praça Fausto Cardoso, sem número – Centro

Telefone: (79) 3198-1457

Horário de Funcionamento: De terça a Sexta das 10h às 17h. Sábado e Domingo

Entrada Gratuita

Site: www.palacioolimpiocampos.se.gov.br

Projeto Tamar Pirambu

Endereço: Reserva Biológica de Santa Izabel, s/n.

Como Chegar: Da estação rodoviária de Aracaju, a cada meia hora sai um micro-ônibus com destino a Pirambu; são 40 minutos de viagem, com passagem a R$ 3,00. Pelo mesmo preço há também os taxis-lotação (quatro pessoas) que saem das proximidades da rodoviária.

Telefone: (79) 3276-1201/1217

Horário de Funcionamento: Segunda a domingo das 8h às 17h.

Entrada Gratuita

Site: www.tamar.org.br/centros_visitantes.php

Celi Praia Hotel

Endereço: Avenida Oceânica, 500 – Aracaju

Telefone: (79) - 2107-8000

Site: www.celihotel.com.br/

Aruanã Eco Praia Hotel

Endereço: Rodovia Inácio Barbosa, 1000. Zona de Expansão – Aracaju

Telefone: (79) 2105-5200

Site: www.aruanahotel.com.br/

Hotel Pousada do Sol

Endereço: Rua Engenheiro Francisco Manoel Da Costa, 43

Telefone: (11) 49035-110

Site: www.hotelpousadadosol.com.br/

O Miguel

Endereço: Avenida Antonio Alves, 340 – Aracaju

Telefone: (79) 3243 – 1444

Horário de Funcionamento: Segunda das 11h30 às 16h30. De terça a domingo, das 11h30 às 16h30 e das 18h às 23h30.

Preço: De R$ 26,00 a R$ 50,00

Cartões de Crédito e Débito: Aceita Todos

Serviços Disponíveis: Estacionamento com manobrista, ar-condicionado, Internet wi‐fi grátis, Servem vinho em taça, Adega climatizada.

Site: www.restauranteomiguel.com.br/

Cariri

Avenida Santos Dumont, sem número – Aracaju

Telefones: (79) 3243-1379

Horário de Funcionamento: Segunda a domingo. Das 9h às 2h

Cartões de Crédito e Débito: Aceita Todos

Site: www.cariri-se.com.br/

Pastel da Jane

Endereço: Avenida Santos Dumont, 957 – Aracaju

Telefone: (79) 3255 1030

Horário de Funcionamento: Segunda a Domingo à partir das 18h

Site: pasteldajane.com.br/

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro