São Paulo, SP, 22/10/2019
 
05/03/2014 - 12h47m

Artigo 24 - Câncer da tireóide. Entenda o diagnóstico precoce

Agência Hoje/Dra. Silvia Regina Graziani* 

Artigo escrito pela Dra. Silvia Regina Graziani*

A Tireoide é uma glândula localizada na face anterior do pescoço, em frente a traqueia.

E´uma glândula que produz hormônio tiroidiano o qual desempenha papel importante na regulação e consumo de energia através do estimulo da atividade celular.

Na fase do desenvolvimento da vida, na vida intra uterina, a falta do hormônio da tireoide leva ao retardo mental grave, observado em recém-nascidos, nos quais há deficiência do hormônio tiroidiano na gestação.

A produção de hormônio tiroidiano é regulado por um mecanismo complexo que envolve outras glândulas no cérebro, chamadas de eixo hipotálamo/hipófise/tireoide e pelo iodo proveniente da dieta.

A produção excessiva de hormônio tiroidiano leva ao quadro de hipertireoidismo e a produção deficiente ao hipotireoidismo.

Tabela 01- Diferenças clinicas entre o hipertireoidismo e hipotireoidismo:

Hipertireoidismo - Doença de Graves

-palpitação

-aumento da pressão arterial

-nervosismo

-irritabilidade

-hiperatividade

-intolerância ao calor

-perda de peso

-fome

-pele quente e úmida

-fraqueza muscular

Hipotireoidismo - Tireoidite de Hashimoto

Criança:

-cretinismo

-retardo mental e do crescimento

Adulto:

-batimento cardíaco lento

-hipotensão

-letargia

-intolerância ao frio

-ganho de peso

-pele seca

O hormônio tiroidiano tem efeito direto sobre os órgãos.

Tabela 02- efeito do hormônio da tireoide sobre os tecidos:

Tecidos                                                                     Ação

Ossos                                                                         Estimula o crescimento e desenvolvimento dos ossos

Coração e sistema cardio-vascular                     Agem na função do músculo cardíaco e regula os batimentos do coração

Gordura                                                                      Regula diretamente a concentração de gordura no subcutâneo, sendo que         aumenta o deposito de gordura no hipotireoidismo e reduz no hipertireoidismo

Fígado                                                                        Regula o metabolismo da gordura neste órgão

Cérebro e hipófise                                                   Regula a produção de outros hormônios, como o hormônio de crescimento

Pontos importantes para compreender a função da tireoide:

-a tireoide é regulada por um mecanismo complexo que envolve outras glândulas do cérebro, denominado de eixo hipotálamo/hipófise/tireoide, logo uma alteração na tiroide não implica necessariamente que o problema esteja na tireoide, pois pode estar em uma dessas glândulas.

- o iodo da dieta é fundamental e necessário para a fabricação dos hormônios tiroidianos e desde a década de 1950 o sal de cozinha é suplementado com iodo para evitar doenças da tireoide.

-os hormônios da tireoide tem ação em outros tecidos do corpo e regulam a necessidade de maior ou menor produção desses na tireoide.

Anatomia da tireoide: localização anatômica da tireoide

Câncer da tireoide

O Câncer da tireoide é o câncer mais comum na região da cabeça e pescoço, sendo três vezes mais frequente em mulheres que em homens.

Há basicamente três tipos:

-carcinoma folicular

-carcinoma papilifero

-carcinomas anaplasicos, são os mais agressivos e com prognóstico reservado.

Os sintomas são relativos e de difícil interpretação, logo desta forma não há prevenção.

O sintoma mais comum é o aparecimento de um nódulo na tireoide, visível no pescoço, mas normalmente não é câncer.

Há fatores de risco de desenvolvimento de Câncer da tireoide, que são:

-histórico de irradiação prévia do pescoço

-histórico familiar de câncer de tireoide

Sempre que se notar um nódulo no pescoço, na região anterior e mesmo que de crescimento lento, deve-se procurar um profissional medico para a investigação diagnostica e tratamento.

O Câncer da tireoide, bem como a maioria dos outros tumores malignos, quando detectados de forma precoce, tem maiores chances de controle da doença.

Fontes:

- www.inca.gov.br  

-P. Molina – Fisiologia Endócrina( 2ª edição – livros médicos Lange)

* A Dra. Silvia Regina Graziani, CRM 56925, é Medica Oncologista Clinica, com título de especialista em Cancerologia (1992). Residência Médica: Hospital do Câncer A. C. Camargo. Mestrado e Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho – IAVC, São Paulo.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro