São Paulo, SP, 21/09/2019
 
03/11/2014 - 13h55m

Artigo 41 - Outubro Rosa traz informações sobre câncer de mama

Agência Hoje/Dra. Silvia Regina Graziani*  
  • Participantes da Campanha "Câncer de Mama - Diagnóstico precoce = Cura"
  • Grupo de voluntárias que trabalharam na Campanha durante o mês de outubro
  • Bancada de médicos participantes do evento
  • Keila Pereira Araujo chefe do Serviço de Voluntariado do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho
  • Dr. Sergio Inocenzi, Presidente do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho
  • Dr. Vilmar Marques, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia seccional São Paulo
  • Exemplo da mama com o exame de mamografia normal
  • Exemplo da mama com o exame de mamografia com tumor
  • Diagnostico precoce através da mamografia o qual detecta microcalcificação, que são os tumores não palpáveis com grande chance de cura
  • ONG Sorrir para a Vida
  • Viviane Adail com seu Kit da Cabeleira do Bem
  • Projeto da Associação Paulista de Medicina - Música nos Hospitais
  • Paciente participante do projeto Musica é Vida
  • Coquetel de confraternização

São Paulo - O Outubro Rosa é uma campanha mundial que surgiu na década de 1990 na Europa com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância pra prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

Nesta época, a comunidade médica já tinha a informação de que quanto mais cedo o câncer de mama fosse diagnosticado, mais chances de cura existiam.

Sendo assim, medidas de conscientização para a população feminina seriam fundamentais para esta estratégia.

A partir dai, se escolheu o mês de outubro para esta campanha e para chamar atenção, os principais monumentos históricos de várias cidades Europeias foram iluminados com a coloração rosa, como a Torre Eiffel, em Paris.

No Brasil, a campanha começou em 2002, ainda um pouco tímida , sendo a primeira iniciativa a iluminação em rosa a do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera, situado na cidade de São Paulo, no dia 02 de outubro de 2002.

A iniciativa partiu de voluntárias simpatizantes da causa do câncer de mama.

Assim, anualmente a campanha foi ganhando cada vez mais repercussão, com adesão de novos locais e outras cidades, como o Instituto Neo-Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama sediado em Santos, SP.

O principal objetivo era alertar para a causa do câncer de mama e incentivar as mulheres da região da Baixada Santista a participarem do multirão de mamografias realizado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Em outubro do mesmo ano, diversas entidades relacionadas ao tratamento do Câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em várias cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Terezina e outras.

Assim a ideia foi rapidamente se disseminando por todo Brasil e este ano em especial tivemos um mês de muita conscientização e informação a respeito da prevenção com o diagnostico precoce do câncer de mama.

Uma das principais estratégias da cidade de São Paulo foi a campanha idealizada por instituições que tratam pacientes com câncer de mama, são elas o Serviço de Oncologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo em conjunto com o Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho.

A campanha, muito bem estruturada e idealizada pela Prfa. Dra. Marineide de Carvalho, Coordenadora do Serviço de Oncologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com o apoio das voluntarias do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho.

Campanha "Câncer de Mama – Diagnostico precoce = Cura, A prevenção está em suas mãos”

Durante todo o mês de outubro a ONG “Viva Melhor”, representada pela Sra. Vera Emília Peruel em conjunto com as voluntarias treinadas pela Dra. Marineide Carvalho, disponibilizaram um estande no saguão das duas instituições, local de grande circulação do público leigo, onde foi disponibilizado uma mama de silicone com vários nódulos, o qual as pessoas apalpavam para se conscientizarem do auto exame da mama.

Circularam pelo local mais de 3000 pessoas e formam distribuídos 2500 folhetos informativos sobre conscientização do auto exame como alerta.

Para encerrar a Campanha, no dia 31/10/2014 no anfiteatro Emilio Athié na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo foi realizado um ciclo de Palestras com a apresentação da diretoria das instituições envolvidas e a  apresentação de ONGs que apoiam e realizam trabalhos voluntários direcionados para as pacientes com câncer de mama.

Estiveram presentes: Dr. Vilmar Marques, residente da Sociedade Brasileira de Mastologia seccional São Paulo, Prof. Dr. Carlos Sergio Chiattone, Diretor do Serviço de Hematologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Dr. Sergio Inocenzi, Presidente do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, Dr. Carlos Elias Fristachi, Chefe do Serviço de Mastologia do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho e Profa. Dra. Marineide Carvalho, Coordenadora do Serviço de Oncologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

O ciclo de palestras foi iniciado com a apresentação dos componentes da mesa pela Dra. Marineide Carvalho que agradeceu as voluntárias, coordenadas pela Sra. Keila Pereira Araujo, do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho.

O Prof. Dr. Carlos Sergio Chiattone, Diretor do Serviço de Hematologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo ressaltou em seu discurso a falta de recurso para capacitação de Hospitais e serviços para o tratamento do Câncer no pais, enfatizando a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) no pais e o trabalho de excelência desenvolvido em algumas áreas como por exemplo com as vacinas, que são um exemplo mundial.

Deu muito destaque a importância de eventos como o “Outubro Rosa” para conscientização a respeito do Câncer de Mama para a população.

O Dr. Sergio Inocenzi, Presidente do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho enfatizou a importância do trabalho do voluntariado junto aos médicos para conscientizar a população trazendo grande beneficio as mulheres atingidas pela campanha.

Dr. Vilmar Marques, residente da Sociedade Brasileira de Mastologia seccional São Paulo enfatizou que o “Outubro Rosa” conscientiza de forma eficaz e apresentou dados da Sociedade Brasileira de Mastologia comprovando a diminuição da mortalidade por câncer de mama na região Sul e Sudeste onde este evento tem grande aceitação e impacto, da mesma forma que nos países desenvolvidos da Europa, sendo considerado um evento importantíssimo no calendário da mulher.

Dr. Carlos Elias Fristachi, Chefe do Serviço de Mastologia do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho discursou sobre a conscientização da população e dos órgão públicos para a realização da mamografia.

Disse que acredita que eventos como o “Outubro Rosa” elevam o nível de conhecimento da população que irão requerer das autoridades o direito da realização do exame de mamografia pelo SUS.

Após a apresentação das autoridades presentes, foi dado início deu aos ciclos de palestras e apresentações das ONGs.

A Profa. Dra. Marineide Carvalho iniciou as palestras com a apresentação da aula “Câncer de mama curável” , o qual apresentou os fatores de risco para a doença. São eles:

• Obesidade;

• Envelhecimento;

• Mamas densas;

• Radiação;

• Consumo de bebidas alcoólicas;

• Reposição hormonal, que ainda está em investigação;

• A partir de 50 anos, o grupo de risco para câncer de mama, aumenta de forma significativa.

Explicou que é muito mais frequente o câncer de mama esporádico, pois 1 em cada 10 mulheres que tem diagnóstico de câncer de mama, tem histórico familiar, logo é muito mais provável ocorrer pelo acaso.

Enfatizou que podemos mudar esta historia e que isto so ocorre através do conhecimento desses fatores e realizando exames de controle para diagnostico precoce.

Prevenção do Câncer de Mama

• Dieta saudável;

• Fazer exercícios físicos com frequência;

• Manter o peso corpóreo com o IMC (Índice de Massa Corpórea = peso/altura2) entre 22 e 25;

• Esses três fatores são fundamentais para prevenção do câncer de mama, reduzindo o risco de incidência em ate 40%.

• As chances de cura por câncer de mama são grandes desde que se faça o diagnóstico precoce, que é feito através da realização da mamografia.

O direito a realização de mamografia é uma Lei Federal - Lei 11.664/08 - que afirma que o SUS deve assegurar “a realização de exame mamográfico a todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade”.

Após a palestra da Dra. Marineide, Dr. Vilmar Marques, residente da Sociedade Brasileira de Mastologia seccional São Paulo ministrou palestra sobre o assunto de reconstrução mamária após cirurgia de mastectomia para o tratamento do câncer de mama.

Relatou que este procedimento é pouco realizado pelo SUS, sendo que em São Paulo e Rio de Janeiro essas cirurgias são realizadas em 4,8 e 5,6% dos procedimentos para tratamento do câncer de mama, respectivamente.

Após o ciclo de palestras, ocorreu a apresentação das ONGs, iniciando pela Sra. Luciana Holtz, presidente da ONG Oncoguia, um importante veículo de utilidade pública para prestação de serviço as pacientes com câncer.

Luciana Holtz é psicooncologista e fundadora do Instituto Oncoguia, criada em 2009, após a percepção da necessidade de informação e apoio de pacientes com câncer.

O instituto é uma ONG profissional que apoia pacientes com câncer e presta serviço gratuito com informação em geral a respeito da doença, além de orientação jurídica, nutricional e psicológica.

Também desenvolve eventos temáticos como o “Fórum Nacional de Políticas Públicas”, com grandes conquistas para as pacientes.

Seu objetivo é a prestação de serviço de apoio após o diagnostico e principalmente enfatizar que o paciente não esta sozinho, o auxiliando a viver melhor no Brasil, sem preconceitos.

Foi apresentado também a ONG Sorrir, pela Dra. Marisa Helena de Carvalho, que é dentista e a presidente do instituto que presta serviço odontológico gratuito a pacientes carentes.

Dra. Marisa é a fundadora do Instituto Sorrir para a vida e enfatizou a importância dos cuidados com a boca nos pacientes que vão iniciar tratamento oncológico como quimioterapia e radioterapia na região da cabeça e pescoço, pois a boca é um importante foco de infecção.

Relatou que hoje trabalha com mais 9 colegas dentistas voluntários e pretende crescer e divulgar seu importante trabalho.

Apresentaram na sequência a ONG Viva Melhor, com a palestra da presidente do instituto, Sra. Vera Emilia Peruel, que distribui de forma gratuita para todo o pais:

• Próteses mamárias fabricadas pelas voluntárias da ONG;

• Empréstimo de perucas;

• Grupo de apoio psicológico as quartas-feiras, na sede da ONG, que está situada na cidade de Santo André.

Outra instituição que apresentou seu trabalho foi a ONG Cabeleira do Bem, presidida por Viviane Adail que desenvolve um admirável trabalho voluntário com a captação de cabelo doada por pessoas. Esses são transformados em perucas, que são emprestadas para pacientes que vão passar pelo processo de quimioterapia.

Ela também doa um kit de auto estima, que possui camisas abertas com botões na frente para facilitar a vestimenta após a cirurgia do câncer de mama, maquiagem, bolsa para colocação do dreno após a cirurgia com material lavável e modeladores, que são malhas de compressão para sutiãs pós operatórios.

Também realiza prestação de serviço com aulas de auto maquiagem, cabelereiro e informações em geral.

A ONG de Bem com Você representada por Impéria Calazans colocou a disposição Kits de beleza e Higiene pessoal para pacientes oncológicas.

O evento terminou com a apresentação do Projeto da Associação Paulista de Medicina muito conhecido que consiste na apresentação de uma orquestra  composta por médicos, que também são músicos e fazem consertos nos hospitais de São Paulo.

Dra. Flavia Negrão apresentou o projeto que é direcionado para pacientes e equipe para proporcionar relaxamento durante o turno de trabalho.

Igualmente brilhante foi o projeto apresentado pela Dra. Marineide Carvalho no Serviço de Oncologia Clínica da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – Musica é Vida, onde na central de quimioterapia desta instituição tem um piano e as pacientes fazem uma apresentação antes de receberem a quimioterapia.

Ao final das emocionantes apresentações das ONGs aconteceu um coquetel e a realização de uma dança circular com as participantes.

SERVIÇO

Instituto Oncoguia

Site: www.oncoguia.org.br

E-mail: institutooncoguia@oncoguia.org.br

Telefone: 08007731666

ONG Sorrir para Vida

Site: www.sorriparavida.org.br

E-mail: contato@sorriparavida.org.br 

Cabeleira do Bem

E-mail: viviane.adail@yahoo.com.br

Facebook: Cabeleira do Bem

De Bem com Você

Site: www.debemcomvoce.org.br

Facebook: De Bem com Você

* A Dra. Silvia Regina Graziani, CRM 56925, é Medica Oncologista Clinica, com título de especialista em Cancerologia (1992). Residência Médica: Hospital do Câncer A. C. Camargo. Mestrado e Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho – IAVC, São Paulo.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro