São Paulo, SP, 21/09/2019
 
04/11/2015 - 12h39m

Artigo 65 - Novembro Azul alerta sobre o câncer de próstata

Agência Hoje/Dra. Silvia Regina Graziani* 

São Paulo - Após a grande repercussão do mês de outubro com o movimento Outubro Rosa, seguindo as mesmas recomendações de prevenção, novembro foi escolhido como o mês de promoção para conscientização do câncer de próstata, pois no dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer da Próstata.

O câncer de próstata é o tumor mais frequente em homens, sendo que é mais ocorrente com o avançar da idade.

A próstata é uma glândula que produz cerca de 70% do sêmen e está relacionada com a masculinidade do homem. Campanhas de conscientização são importantes, principalmente porque esses tumores na fase inicial não apresentam sintomas.

No Brasil, o câncer da próstata é a quarta causa de morte por câncer em homens e no ano de 2014 a estimativa de incidência de câncer de próstata pelo Instituto Nacional do Câncer – INCA, foi de 68.000 homens com diagnóstico desta doença.

Estima-se que 60% dos homens com 60 anos tenham tumores de próstata sem manifestação de sintomas relacionados a doença e que 90% de homens com 90 anos também sejam acometidos por este tipo de câncer.

Quanto maior a idade do homem, maior a probabilidade de desenvolvimento do câncer de próstata e tal qual o câncer de mama, as chances são muito maiores quando diagnosticado em estágios iniciais.

A orientação das Sociedade Brasileira de Urologia e de Oncologia é de que homens a partir de 45 anos, procurem um serviço médico especializado em clínica médica ou urologia para realização do exame de toque da próstata e dosagem do exame de sangue PSA (Antígeno Prostático Específico) e que esses exames devem ser feitos todos os anos.

O exame de toque retal para a avaliação da próstata não pode ser substituído por outro exame como a ultrassonografia ou outro exame de imagem, sendo importante que o homem seja consciente deste fator pois os outros exames não apresentam eficácia no diagnóstico.

Os sintomas mais comuns do câncer de próstata são:

- Dificuldade para urinar;

- Alteração da frequência urinária, por exemplo, ter mais vontade de urinar do que o habitual;

- Alteração no jato urinário, que geralmente fica mais fraco;

Homens que tem histórico familiar de câncer de próstata como pai e irmãos, devem ficar mais atendos, e os exames devem ser iniciados em idade mais precoce.

Entre os fatores de risco, o mais importante é o envelhecimento.

O diagnóstico é feito através da biopsia (retirada de amostras para análise anatomo patológica) e a partir do resultado da biópsia o médico urologista vai propor o tratamento.

No ano de 2015 estima-se que muitas ações serão realizadas nas cidades brasileiras para conscientização do Câncer de Próstata como palestras educativas em empresas e campanhas de conscientização em estádios de futebol e locais públicos de grande circulação, além da iluminação de locais públicos com a cor azul, que é a cor que simboliza a campanha.

O Instituto Lado a Lado pela vida criou um portal que disponibiliza maiores informações sobre o câncer de próstata, com o objetivo de que homens prestem mais atenção a saúde e realizem exames de prevenção. Acesse AQUI o site da campanha.

Dicas de Prevenção

- Dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais;

- Dieta com menos gordura animal, carne gorda (picanha, cupim);

- Prefira gordura vegetal, tipo margarina;

- Faça atividade física regularmente, como caminhadas diárias de pelo menos 30 minutos;

- Evitar o consumo de álcool e cigarro;

- Tente manter o peso adequado para sua altura com o índice de massa corpórea dentro da normalidade, o cálculo é muito simples:

Fórmula IMC – Índice de Massa Corpórea

Peso (Kg)/ (Altura(m))²

Valores

De 18,5 a 24,9 = peso ideal

25-30 = sobrepeso

Maior que 30 = obesidade

A obesidade é fator de risco de várias doenças e também de câncer.

Fontes pesquisadas

www.inca.org.br

www.novembroazul.com.br

www.sbu.org.br

www.brasil.gov.br

www.accamargo.org.br/novembro-azul

* A Dra. Silvia Regina Graziani, CRM 56925, é Medica Oncologista Clinica, com título de especialista em Cancerologia (1992). Residência Médica: Hospital do Câncer A. C. Camargo. Mestrado e Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho – IAVC, São Paulo.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro