São Paulo, SP, 23/10/2018
 
17/11/2016 - 09h27m

Artigo 88 - Novembro Azul e a prevenção do câncer de próstata

Agência Hoje/Dra. Silvia Regina Graziani  
  • Equipe da Oncologia organizadora do evento
  • Dr. Elton Carvalho Lopes que deu palestra sore o câncer de próstata, orientando os pacientes de fatores de desenvolvimento e como enfrentar o tratamento
  • Psicóloga Dulce Canteiro Carvalho conversando com a plateia a respeito do enfrentamento da doença
  • Estimativa de novos casos: 61.200 (2016 - INCA)

São Paulo - Dia 19 de novembro é a data que se comemora o Dia do Homem. Essa comemoração foi iniciada no ano de 1999 em Trinidad e Tobago apoiada pela Organização Mundial de Saúde e outros grupos de defesa dos direitos dos homens nos 4 continentes.

Em analogia ao Outubro Rosa, onde se conscientiza mulheres da prevenção do câncer de mama que é o tumor mais frequente em mulheres, o Novembro Azul é a campanha de conscientização de homens para o tumor mais frequente em homens, que é o câncer da próstata.

O movimento Novembro Azul surgiu na Austrália em 2003, na comemoração do dia de combate ao câncer de próstata, dia 17 de novembro.

No Brasil, o movimento Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e a principal estratégia é quebrar o preconceito do homem de procurar o médico para fazer o exame de toque retal, fundamental para o diagnóstico do câncer de próstata.

Este movimento no ano de 2014 realizou mais de 2000 ações em todo pais, com a iluminação de pontos turísticos da cor azul e com a adesão de muitos artistas para divulgar a campanha.

O Câncer de Próstata é o segundo tumor mais frequente em homens, sendo que é mais frequente com o avançar da idade.

A próstata é uma glândula que produz cerca de 70% do sêmen e está relacionada com a masculinidade do homem. Campanhas de conscientização são importantes, principalmente porque esses tumores na fase inicial, não apresentam sintomas.

No Brasil, o câncer da próstata é a quarta causa de morte por câncer em homens e a estimativa de novos casos para este ano é de 61200 casos novos, sendo que 13772 homens têm perspectiva de morrer devido a doença (Instituto Nacional do Câncer – INCA – 2016).

A perspectiva é que este tumor tenha um aumento de incidência após os 65 anos e estima-se que 60% dos homens com 60 anos tenham tumores de próstata sem manifestação de sintomas relacionados a doença e que 90% de homens com 90 anos também sejam acometidos por este tipo de câncer.

Quanto maior a idade do homem, maior a probabilidade de desenvolvimento do câncer de próstata e as chances são muito maiores quando diagnosticado em estágios iniciais, por este motivo que campanhas de conscientização são de muito valor.

A orientação das Sociedades Brasileira de Urologia e de Oncologia é de que homens a partir de 45 anos, procurem um serviço médico especializado em clínica médica ou urologia para realização do exame de toque da próstata e dosagem do exame de sangue PSA (Antígeno Prostático Específico) e que esses exames devem ser feitos anualmente.

O exame de toque retal para a avaliação da próstata não pode ser substituído por outro exame como a ultrassonografia ou outro exame de imagem, sendo importante que o homem seja consciente deste fator pois os outros exames não apresentam eficácia no diagnóstico.

Alerta para os sintomas mais comuns do câncer de próstata, que são:

-Dificuldade para urinar

-Alteração da frequência urinária, por exemplo ter mais vontade de urinar do que o habitual

-Alteração no jato urinário, que geralmente fica mais fraco

Homens que tem histórico familiar de câncer de próstata, como pai e irmãos, devem ficar mais atendo, e os exames devem iniciar em idade mais precoce.

Os fatores de risco mais importantes são o envelhecimento.

O diagnóstico é feito através da biopsia (retirada de amostras para análise anatomo patológica) e a partir do resultado da biópsia o médico urologista vai propor o tratamento.

O Instituto Lado a lado pela vida criou um portal que disponibiliza maiores informações sobre o câncer de mama no site: www.novembroazul.com.br, com o objetivo de que homens prestem mais atenção a saúde e realizem exames de prevenção.

Dicas de Prevenção

-Dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais

-Dieta com menos gordura animal, tipo carne gorda (picanha, cupim)

-Prefira gordura vegetal, tipo margarina

-Faça atividade física regularmente, como caminhadas diárias de pelo menos 30 minutos

-Evitar o consumo de álcool e cigarro

-Tente manter o peso adequado para sua altura com o índice de massa corpórea dentro da normalidade, o cálculo é muito simples:

IMC – Índice de Massa Corpórea:

IMC = peso ÷ altura x altura

Valores

De 18,5 a 24,9 = peso ideal, 25-30 = sobrepeso, maior que 30 = obesidade

A obesidade é fator de risco de várias doenças e também de câncer.

Estratégias que funcionam

No dia 12 de novembro de 2016 aconteceu no Centro Médico São Gabriel, Penha, um evento direcionado para pacientes com câncer de próstata.

Foi discutido os fatores que levam ao desenvolvimento da doença, as orientações a respeito do tratamento e seus efeitos adversos e principalmente a orientação de como organizar a vida após o diagnóstico e tratamento desta doença, que na maioria das vezes tem um excelente prognostico, com muitas chances de ter uma vida normal, convivendo com os efeitos do tratamento de bloqueio hormonal.

Foi um grande sucesso e acreditamos que estratégias como essas tornam os pacientes disseminadores de orientação e prevenção para conscientizar do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Fontes pesquisadas

www.inca.org.br

www.novembroazul.com.br

www.sbu.org.br

www.brasil.gov.br

www.accamargo.org.br/novembro-azul

* A Dra. Silvia Regina Graziani, CRM 56925, é Medica Oncologista Clinica, com título de especialista em Cancerologia (1992). Residência Médica: Hospital do Câncer A. C. Camargo. Mestrado e Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho – IAVC, São Paulo.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro