São Paulo, SP, 16/12/2019
 
31/12/2014 - 19h21m

Atletas etíopes surpreendem quenianos e ficam com vitória na corrida de São Silvestre

Agência Brasil/Camila Maciel 

São Paulo - Os atletas etíopes foram os campeões da Corrida Internacional de São Silvestre deste ano, tanto no masculino quanto no feminino, interrompendo a hegemonia queniana. Entre as mulheres, Ymer Ayalew, 27 anos, venceu com o tempo de 50 minutos e 43 segundos. Também da Etiópia, o corredor Dawit Admasu, 19 anos, ocupou o posto mais alto do pódio nesta manhã com a marca de 45 minutos e 4 segundos.

No feminino, atletas etíopes também conquistaram o segundo e o quarto lugares, com Netsanet Kebede, que repetiu o resultado do ano passado, e Feyse Boru, respectivamente. Duas corredoras do Quênia ficaram com o terceiro e quinto lugares: Prisca Jeptoo e Delvine Meringor.

A melhor colocação do Brasil foi o oitavo lugar da catarinense Joziane Cardoso, 29 anos, com o tempo de 53 minutos e 18 segundos. A queniana Nancy Kipron, campeã de 2013 e uma das favoritas para a prova deste ano, ficou com o sexto lugar.

Entre os homens, os quenianos Stanley Koech, 29 anos, e Mark Korir, 26 anos, que eram favoritos, ficaram com o segundo e quarto lugares, respectivamente. Fabiano Naasi, 29 anos, da Tanzânia, conquistou a terceira colocação com o tempo de 45 minutos e 10 segundos.

Pelo Brasil, Giovani dos Santos, 33 anos, chegou na quinta posição e garantiu um lugar no pódio. No ano passado, ele havia ficado com a quarta colocação.

Antes da prova dos atletas de elite, cadeirantes também disputam a São Silvestre. Nesta categoria, Heitor dos Santos, 31 anos, levou a melhor, com um tempo de 49 minutos e 53 segundos. Ele foi seguido por Jaciel Paulino, 41 anos, que fez o tempo de 51 minutos e 31 segundos. Duas mulheres conquistaram a terceira e quarta colocação, Aline Rocha, 23 anos, e Maria de Fátima Chaves, 27 anos. O pódio foi fechado com Carlos de Souza, 39 anos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro