São Paulo, SP, 21/09/2019
 
11/12/2015 - 12h42m

Atletas russos vão à Rio 2016 apesar de acusações de doping

Agência Sputnik 
Agência Brasil/Tânia Rego
Em novembro a Agência Mundial Antidoping apresentou um relatório acusando a Rússia de violações na área esportiva
Em novembro a Agência Mundial Antidoping apresentou um relatório acusando a Rússia de violações na área esportiva

Moscou - O presidente do Comitê Olímpico da Rússia, Aleksandr Zhukov, manifestou que, apesar do escândalo de doping, os atletas russos vão aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. “Seguramente irão. Com certeza”, disse ele à agência de notícia RIA Novosti, ao responder à pergunta sobre o tema.

Em 9 de novembro a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) apresentou um relatório acusando a Rússia de violações na área esportiva, inclusive de provas de dopagem falsas, e exigindo privar a Rússia do direito de participar da Olimpíada no Rio de Janeiro em 2016 e de outras competições sob a égide da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês). O Conselho da IAAF suspendeu a filiação da Federação Russa de Atletismo, o que significa a proibição dos atletas russos de participarem de torneios internacionais.

Moscou refuta as acusações. A representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, declarou que a Wada trata a Rússia com preconceito, tentando adotar a prática de "punição em massa".

O vice-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletas (IAAF), Sergei Bubka, também se manifestou e defendeu a Rússia, ressaltando que é inaceitável aplicar "punição coletiva" e banir todo um país do esporte mundial.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro