São Paulo, SP, 22/06/2018
 
06/12/2014 - 18h40m

Ato na Paulista

 

Manifestação bloqueou uma pista da avenida Paulista, em São Paulo, na tarde deste sábado, 6. Cerca de 800 pessoas pediram o fim da corrupção e gritaram palavras de ordem contra a presidente Dilma Rousseff.

O grupo "Vem pra Rua" organizou o protesto e seu porta-voz, Roberto Chequer, disse que quer o fim da corrupção e a saída dos políticos sem ética, mas não apoia ações mais radicais, como o pedido de intervenção militar.

Ato na Paulista 1 (19h30)

Por volta das 18h30, a manifestação na avenida Paulista mostrou força. Os protestos se intensificaram, com a presença de pelo menos duas mil pessoas gritando "Fora Dilma". O cantor Lobão pediu a presença de Aécio Neves.

Em consequência do bloqueio, o trânsito no centro de São Paulo e na região dos Jardins ficou muito ruim e a PM pediu que os motoristas evitassem o local. A manifestação saiu do Masp, na Paulista, e seguiu em direção à Praça Roosevelt.

Ato na Paulista 2 (21h30)

O senador eleito pelo PSDB, José Serra, chegou à manifestação da Paulista, fez seu protesto e chamou o Governo Dilma de "alucinado" ao aceitar conviver com a corrupção e fazer propostas descabidas, como a do trem-bala.

"Mereço uma medalha por ter atuado contra o tal trem-bala", disse ele em um momento de maior entusiasmo.

Enquanto isso, organizadores e participantes se dividiam entre os contra e a favor das manifestações pedindo uma nova intervenção militar no Brasil.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro