São Paulo, SP, 20/10/2019
 
23/02/2015 - 15h47m

Ato racista em Paris: polícia britânica identifica três supeitos

Agência Hoje 
Reprodução
Souleymane S, tentou entrar no vagão, mas foi empurrado e expulso pelos torcedores do Chelsea
Souleymane S, tentou entrar no vagão, mas foi empurrado e expulso pelos torcedores do Chelsea

São Paulo (Agência Hoje) - A Polícia Britânica segue com as investigações do ato racista de fanáticos do Chelsea em um metrô de Paris, na última terça-feira (17), após o jogo entre PSG e Chelsea pela Liga dos Campeões da Europa.

O ato criminoso foi registrado em um vídeo por usuários do metrô. O homem negro, Souleymane S, tenta entrar no vagão, mas é empurrado e expulso pelos torcedores, que ainda cantavam: “Nós somos racistas e este é o jeito que gostamos.”

Pelas imagens a polícia pôde identificar três suspeitos, porém, os policiais não puderam prendê-los, já que o crime foi cometido fora do Reino Unido. Todavia, eles podem ser punidos pelas autoridades francesas, pegar três anos de prisão e multa de R$147mil.

Um dos suspeitos é o ex-policial Richard Barklie, que também é Diretor do Fórum Mundial de Direitos Humanos, e por meio de seus advogados admitiu que está envolvido no incidente, mas negou ter cantado músicas racistas, condenou o comportamento dos demais torcedores, e pediu sinceras desculpas a Souleymane S.

Após o ocorrido, o técnico do Chelsea, José Mourinho, bem como o presidente da França, François Hollande, lamentaram as ações dos torcedores.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro