São Paulo, SP, 16/06/2019
 
05/08/2014 - 10h58m

Autoridade Pública Olímpica afirma que os projetos para 2016 estão bem encaminhados

Agência Brasil/Cristina Indio do Brasil  

Rio de Janeiro - A partir desta terça-feira (5), faltarão dois anos para os Jogos Olímpicos de 2016 e, para o presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), general Fernando Azevedo e Silva, o “coração” da competição olímpica e paralímpica está encaminhado.

De acordo com Silva, muitos dos equipamentos esportivos que serão utilizados na competição já existem, e que o Complexo Olímpico da Barra e de Deodoro, em fase de construção, estão apresentando bons resultados.

O general lembrou que, quando a candidatura do Brasil para que o Rio sediasse a competição foi apresentada, os Jogos de Londres ainda não haviam ocorrido, que levou a reavaliações na proposta brasileira. “O dossiê da candidatura visava que o Brasil vencesse a disputa com relação aos Jogos Olímpicos, agora, ele é uma trilha e não um trilho. Isso foi feito em 2009, depois disso, aconteceram as Olimpíadas de Londres. Novas exigências do COI (Comitê Olímpico Internacional), quatro novas modalidades. Muita coisa foi adaptada no dossiê e agora estamos tratando da execução”, explicou.

A matriz de responsabilidade, divulgada em janeiro, foi atualizada em julho. No documento, estão incluídos 52 projetos que foram modificados nas duas versões e são divididos em níveis de maturidade que variam de um a seis. “Quando consigo enxergar uma previsão orçamentária quase real que é a licitação do projeto ele tem maturidade 3, aí eu informo na matriz o valor. Antes disso, a gente não pode com certeza colocar o valor. É muito importante a maturidade 3 ou maior que 3, porque indica a evolução do projeto com custo”, esclareceu.

Segundo o presidente da APO, na primeira versão da matriz de responsabilidade, 46% dos projetos tinham nível de maturidade 3, e, seis meses depois, o percentual subiu para 71%. “Isso significa que em seis meses evoluiu. Passou de uma maturidade pequena, licitou, iniciou a obra e está indo. Isso é uma constatação”.

Para o general, a realização bem-sucedida da Copa do Mundo aumentou a responsabilidade dos entes envolvidos na preparação dos Jogos Olímpicos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro