São Paulo, SP, 20/08/2019
 
11/10/2016 - 11h09m

Bolívia aumentou em 15 vezes receita de gás nos últimos dez anos

Agência Brasil/Agência Sputinik 
Agência Brasil/Arquivo
Exploração de novos poços de gás é uma das prioridades do governo, disse o ministro
Exploração de novos poços de gás é uma das prioridades do governo, disse o ministro

Moscou - O ministro boliviano dos Hidrocarbonetos e Energia, Luis Alberto Sánchez, disse nesta segunda-feira (11) em Chuquisaca que o país tem conseguido êxitos inegáveis no desenvolvimento da indústria do gás e aumentou em 15 vezes a renda nacional ao longo dos últimos dez anos.

"Graças à revolução energética, a nacionalização, gestão e ao investimento, as receitas médias de hidrocarbonetos entre 2006 e 2016 foram de US$ 3,15 bilhões, 15 vezes mais do que no período 1985-2005, quando atingiu US$ 224 milhões por ano”, disse Sánchez durante a inspeção do poço de petróleo Huacaya 2, no departamento de Chuquisaca.

Segundo ele, as receitas de gás possibilitaram à Bolívia, além da construção de estradas e de hospitais, disponibilizar gás doméstico de forma gratuita a 3,5 milhões de bolivianos. "Em 2005, apenas 40 mil famílias tinham gás natural em casa", afirmou.

Uma das prioridades do governo, disse ainda o ministro, é a exploração de novos poços de gás, em que pretende investir cerca de US$ 19 bilhões.

Se em 2005 a produção de gás foi de 30 milhões de metros cúbicos (m³) por dia, em 2016 a produção é de 60 bilhões de m³, acrescentou.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro