Briga entre palestino e grupo de extrema-direita de São Paulo será investigada - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 18/08/2018
 
03/05/2017 - 13h56m

Briga entre palestino e grupo de extrema-direita de São Paulo será investigada

Agência Brasil/Daniel Mello 

São Paulo - Quatro ativistas foram presos na noite de ontem (2), entre eles um empresário palestino, após uma briga com um grupo que protestava contra a nova Lei de Migração, na Avenida Paulista, região central da capital paulista. Os presos foram autuados pelos crimes de explosão, lesão corporal e associação criminosa. A Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo afirmou hoje (3) que apura denúncias de irregularidades nas priões.

Na página do restaurante Al Janiah, de propriedade de Hassan Zarif, o empresário palestino detido, a versão é contestada. “Hasan, proprietário do Al Janiah e outras pessoas, incluindo um refugiado, foram presos pela Polícia Militar de SP depois de sofrerem agressões de grupos de extrema-direita que protestavam contra a imigração”, diz a postagem sobre a situação do estrangeiro.

O movimento Direta São Paulo, um dos organizadores do ato contra a Lei de Migração, acusa os ativistas pró-Palestina de jogarem uma bomba contra a manifestação. “Estilhaços atingiram duas pessoas, afirma a postagem publicada nas redes sociais.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro