São Paulo, SP, 24/05/2020
 
22/06/2013 - 03h20m

Ciclistas fazem homenagem à jovem que foi atropelada e morta em passeio de bicicleta

Agência Brasil/Marcelo Brandão 

Brasília – Um grupo de ciclistas fez, na noite desta sexta-feira (21) em Brasília, um ato em homenagem à jovem Carol Scartezini Battisti. Carol, de 23 anos, foi atropelada na última segunda-feira (17), enquanto seguia de bicicleta em direção à manifestação que reuniu cerca de 10 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. Carol chegou a ser socorrida e hospitalizada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na terça-feira (18), conforme informado pela organização não governamental (ONG) Rodas da Paz.

“Esse momento é importante para dar visibilidade ao uso seguro da bicicleta na cidade. A gente não pode aceitar que alguém seja atropelado e isso seja normal”, explicou Renata Florentino, diretora institucional da ONG.

O ato, chamado de “bicicletada”, é feito mensalmente pelo Rodas da Paz. Nesta sexta-feira, no entanto, foi feito exclusivamente em homenagem à jovem. Os ciclistas percorreram sete quilômetros no centro de Brasília, reunindo cerca de 300 ciclistas, segundo a organização do encontro. A manifestação teve a participação de parentes e amigos Carol.

O ponto alto do percurso foi quando o grupo chegou ao local onde Carol foi atropelada, próximo à Torre de TV. Lá, foi deixada uma “ghost bike”, como são chamadas bicicletas pintadas de branco em homenagem a ciclistas mortos no trânsito. O ato terminou após as 23h30.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro