São Paulo, SP, 24/09/2019
 
11/08/2015 - 16h20m

Cinema perdia grande comediante Robin Williams há um ano

Agência Hoje  
Reprodução

São Paulo (Agência Hoje/Isabela Guiaro) - Na manhã do dia 11 de agosto de 2014, o ator Robin Williams foi encontrado morto aos 63 anos de idade em sua residência na cidade de Tiburon, Califórnia (EUA), deixando mulher e filhos.

A causa da morte foi suicídio por meio de asfixiamento, sendo que o artista lutava contra uma severa depressão e vício em drogas e álcool, tendo frequentado clínicas de reabilitação.

Nascido em 1951, na cidade de Chicago (EUA), Robin Williams foi um dos principais atores comediantes da história do cinema norte-americano. Ao longo de sua trajetória artística ganhou um Oscar de melhor ator coadjuvante devido a sua performance no filme “Good Will Hunting”, dois Prêmios Emmy do Primetime, seis Globos de Ouro, dois prêmios do Screen Actors Guild e cinco Grammys.

Ingressou na renomada universidade de artes Julliard em 1973, mas abandonou-a em 1976. No ano seguinte, faz sua estréia na televisão como elenco de apoio no “The Richard Pryor Show” e logo ficou famoso por seu personagem Monk na série “Happy Days”. Com isso, conquistou seu primeiro papel no cinema, interpretando o marinheiro Popeye em 1980. Na mesma época fazia turnês de apresentações de comédia stand-up, como “An Evening With Robin Williams” (1982).

Destacou-se não só na comédia, mas também no drama. Interpretou um radialista escalado para comandar um programa de rádio das forças armadas estadunidenses durante a Guerra do Vietnã no filme “Bom Dia, Vietnã” (1987), rendendo-lhe sua primeira indicação ao Oscar.

Além disso, em 1989 deu vida a um professor de literatura em uma academia preparatória com valores tradicionais em “Sociedade dos Poetas Mortos”, que foi muito aclamado pela crítica mundial por tratar de temas como carpe diem (aproveitar a vida) e recitar poemas famosos como “Oh, Capitain!” de Walt Whitman.

Ficou conhecido, também, por sua atuação em “Uma Babá Quase Perfeita” (1993), interpretando um homem que se disfarça de babá para poder se aproximar de seus filhos. Deu a voz para o Gênio de “Aladdin e os 40 Ladrões”, além de ter participado de grandes produções como “O Homem Bicentenário” e “A. I. Inteligência Artificial”.

Seus últimos grandes trabalhos foram o personagem Theodore Roosevelt em “Uma Noite No Museu” (2006) e em sua continuação (2009), e a voz de Ramon na animação “Happy Feet” (2006) e em sua continuação (2011).

Robin Williams foi responsável, também, por cantar músicas para trilhas sonoras, como “A Mi Manera (My Way)” em Happy Feet e, “Friend Like Me” e “Prince Ali” em Aladdin. Também brilhou na televisão, fazendo participações especiais em mais de 50 programas. Em 2013, estrelou na única temporada da série "The Crazy Ones", na qual interpretou o dono de uma agência publicitária. A atriz Sarah Michelle Gellar fez o papel de sua filha e sempre presta homanagens ao ator através das redes sociais.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro