São Paulo, SP, 24/06/2019
 
23/10/2015 - 11h16m

Comitê de Ética da Fifa investiga Ricardo Teixeira e Beckenbauer

Agência Brasil 
Reprodução
Ex-dirigentes da Fifa são investigados por suspeitas de irregularidades
Ex-dirigentes da Fifa são investigados por suspeitas de irregularidades

Brasília - O Comitê de Ética da Federação Internacional de Futebol (Fifa) divulgou os nomes de 11 atuais e ex-dirigentes da entidade máxima do futebol mundial investigados por suspeitas de irregularidades. Entre eles está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira e o ex-craque alemão Franz Beckenbauer, responsável pela organização da Copa do Mundo de 2006.

Alguns nomes já eram conhecidos, como o do atual presidente da Fifa, Joseph Blatter, e do chefe da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), Michel Platini, investigados por conta de um pagamento de 2 milhões de francos suíços feito pelo primeiro ao segundo em 2011, e o do ex-secretário-geral Jérôme Valcke, afastado do cargo após as denúncias de que ele liderou um esquema de venda ilegal de ingressos no Mundial de 2014.

Completam a lista Worawi Makudi, membro do Comitê Executivo; Jeffrey Webb, ex-presidente da Concacaf; Amos Adamu, membro do Comitê Executivo; Eugenio Figueredo, ex-vice-presidente da Fifa; Nicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol; e Ángel María Villar, vice-presidente da Uefa.

Não se sabe ainda por que Teixeira está sendo investigado, mas o caso de Beckenbauer e Villar diz respeito a supostas violações do Código de Ética da Fifa por não terem cooperado com os inquéritos sobre a escolha da Rússia e do Catar como sede das Copas de 2018 e 2022, respectivamente.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro