São Paulo, SP, 21/09/2019
 
03/04/2014 - 14h45m

Crianças queimadas durante incêndio em favela de São Paulo continuam internadas

Agência Brasil/Camila Maciel 

São Paulo - Duas crianças - um menino de 5 anos e uma menina de 3 anos, estão internados no Pronto Socorro Tatuapé após terem sofrido queimaduras ontem (2) durante o incêndio na Favela Fazendinha, no bairro Penha.

Uma gestante e um homem, cujas idades não foram informadas pela Defesa Civil, também foram socorridos com intoxicação e levadas ao mesmo hospital. A Secretaria Municipal de Saúde informou que o estado de saúde deles será divulgado somente no início da tarde de hoje (3).

O fogo começou por volta das 15h20 de ontem e foi controlado às 23h. Na manhã de hoje, no entanto, bombeiros ainda trabalhavam no local para conter pequenos focos de incêndio. Segundo o Corpo de Bombeiros, 90% dos 400 barracos que formam a comunidade, localizada entre o Córrego Aricanduva e um conjunto de prédios em construção, foram atingidos. Um cadastro feito durante a madrugada confirmou que 1,6 mil pessoas estão desalojadas.

O coordenador-geral em exercício da Defesa Civil Municipal, coronel José Kato, informou que a prefeitura ofereceu abrigo aos desalojados no ginásio do Clube Unileste, no bairro Jardim Maringá, no entanto ninguém foi para lá. Muitos moradores dormiram na rua, no entorno da área incendiada e alguns foram para a casa de parentes.

No início da noite de ontem, ainda durante o incêndio, moradores e policiais militares entraram em confronto. Indignados com a situação, eles fizeram um protesto por moradia e tentaram montar uma barricada com um carrinho de material de reciclagem, mas foram contidos pela polícia, que reagiu com bombas de efeito moral e balas de borracha.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro