São Paulo, SP, 17/06/2019
 
20/07/2015 - 09h57m

Daniel Dias termina Mundial com sete ouros e uma prata

Portal EBC 
Reprodução
Brasileiro segue como campeão mundial nos 100m livre S5
Brasileiro segue como campeão mundial nos 100m livre S5

Brasília - Daniel Dias fechou sua participação no Mundial Paralímpico de Natação, que terminou no domingo (19), em Glasgow, na Escócia, com um incrível aproveitamento em finais individuais. Toda vez que o maior medalhista do país em Mundiais caiu na água para brigar pelo título mundial - foram cinco, no total -, acabou no lugar mais alto do pódio. A vitória final veio na última prova disputada pelo brasileiro, que segue como campeão mundial nos 100m livre S5.

Ele completou a distância em 1min08s85, índice que se tornou o novo recorde do campeonato. O segundo lugar ficou com Roy Perkins, dos Estados Unidos, que terminou a prova em 1min15s96. O terceiro melhor tempo e o bronze é do britânico Andrew Mullen, que nadou em 1min16s68. Clodoaldo Silva, que era um dos oito finalistas e chegou a aparecer em terceiro na virada para os 50m finais, chegou em quinto lugar, com o tempo de 1min18s86.

Dono do melhor tempo da fase classificatória, com 1min17s34, Daniel Dias liderou a prova de ponta a ponta. Mullen largou bem e chegou a pressionar o brasileiro em alguns momentos, mas Dias conseguiu descolar-se do pelotão e abrir quase dois segundos de vantagem para cima do espanhol Sebastian Rodriguez, que fez o segundo melhor tempo até a hora da virada. Sem adversários em sua cola, o nadador venceu com sobras e, por muito pouco, não derrubou o recorde mundial, que é dele mesmo - a marca de 1min08s39 foi alcançada nos Jogos Paralímpicos de Londres.

Daniel Dias venceu os 50m costas S5, 50m borboleta S5, 50m livre S5, 100m livre S5, 200m livre S5, 100m costas SB4 e o revezamento 4x50m livre misto 20 pontos, como integrante da equipe brasileira. Com a equipe masculina do revezamento 4x100 livre, foi medalhista de prata. As sete medalhas de ouro e a de prata fizeram dele o nadador mais vencedor desta edição do Mundial, superando o bielo-russo Ihar Boki, que terminou com seis ouros e uma prata. Ele também aparece como maior medalhista do país em Mundiais, com 24 medalhas em três Mundiais - nove em Eindhoven, na Holanda, em 2010, oito em Montreal, no Canadá, em 2013 e as oito conquistadas em Glasgow -, uma a mais que Andre Brasil, que soma 23 conquistas em seu currículo.

“A competição foi incrível. Estou muito feliz com o resultado de hoje e também de todo o Mundial. Não só eu, mas todo mundo representou muito bem o Brasil e saio satisfeito com a minha performance e com a da seleção inteira. Foi um grande teste antes dos Jogos Paralímpicos. Já sabia que aqui seria bem parecido com o que vai acontecer no Rio de Janeiro. Ficar bem próximo dos recordes é um bom sinal de que estamos fazendo a coisa certa”, resumiu o nadador.

O Mundial Paralímpico de Natação começou na segunda-feira (13). O campeonato está em sua sétima edição e distribuirá vagas para os Jogos Paralímpicos do Rio-2016. Ao todo, 571 atletas de 67 países participam do Mundial, e o Brasil está representado por 23 atletas.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro