São Paulo, SP, 17/08/2019
 
30/06/2015 - 17h35m

Defesa do ministro do TCU pede ao STF acesso à delação do presidente da UTC

Agência Brasil/André Richter  

Brasília - A defesa do ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), pediu nesta terça-feira (30) ao Supremo Tribunal Federal acesso aos depoimentos do presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, investigado na Operação Lava Jato. De acordo com reportagens divulgadas no último fim de semana, o ministro teria sido citado pelo executivo em sua delação premiada.

O pedido foi encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator dos inquéritos procedentes da Lava Jato que tramitam no Supremo. Segunda-feira (30), os ministros da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante, além do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) entraram com pedido para ter acesso ao conteúdo dos depoimentos.

As solicitações de acesso foram apresentadas ao Supremo após a divulgação de reportagem da revista Veja. Segundo a publicação, Pessoa teria citado o nome de 18 pessoas que receberam contribuições dele.

Edinho Silva, Mercadante e Aloysio Nunes negaram ter recebido doações ilegais, em dinheiro, do empreiteiro. Pessoa ficou preso durante quatro meses pelas investigações da Lava Jato. Ele deixou a sede da Polícia Federal em Curitiba e cumpre prisão domiciliar.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro