São Paulo, SP, 20/08/2019
 
30/06/2012 - 23h13m

Deputada desiste de candidatura e causa reviravolta em Manaus

Folhapress/Kátia Brasil 

MANAUS, AM  (Folhapress) - A desistência da pré-candidata do PP à Prefeitura de Manaus, a deputada federal Rebecca Garcia, causou uma reviravolta hoje no quadro eleitoral na capital do Amazonas.

Até ontem, Rebecca tinha o apoio do governador Omar Aziz (PSD) e do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB).

Mas, na última hora, o senador decidiu mudar o jogo, depois de receber pesquisa que mostra o candidato do PSDB à prefeitura, Arthur Virgílio, em primeiro lugar.

Em entrevista à imprensa na tarde de hoje, Rebecca anunciou que desistiu da disputa porque não aguentou os ataques de pessoas do seu próprio grupo político. Ela disse que estava "tendo de matar um leão todo dia".

Ontem, a deputada esteve reunida com Braga. No encontro que a fez desistir da candidatura, Rebecca teria sido informada de que um dossiê com denúncias pessoais contra ela seria divulgado por um grupo de evangélicos.

Segundo uma fonte que acompanhou as negociações, a deputada saiu chorando do encontro. Rebecca não divulgou o teor da conversa. "Não tem nada que mereça ser falado."

"Da maneira que estão montando o jogo não dá certo, eu não quero participar", afirmou em entrevista. "Minha intenção era uma candidatura de ideias, e não ter de ficar me defendendo diariamente de calúnias e difamações."

Com Rebecca fora da disputa, o senador Eduardo Braga chamou o PT para conversar. Braga indicou o nome da senadora Vanessa Grazziotin (PC do B) para a disputa, que aceitou de pronto.

Com interferência de Jorge Coelho, da Executiva Nacional do PT, e do presidente regional da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Valdemir Santana, Braga concordou com o nome do petista Vital Melo -ex-secretário de Trabalho do prefeito Amazonino Mendes (PDT)- para vice.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro