São Paulo, SP, 19/06/2018
 
29/05/2016 - 05h08m

Detentos recebem visitas uma semana após rebeliões e mortes em presídio do Ceará

Agência Brasil/Edwirges Nogueira 

Fortaleza - O movimento de pessoas na portaria do Complexo Penitenciário de Itaitinga 2, a cerca de 30 quilômetros de Fortaleza, era intenso por volta das 7h30 de sábado (28), dia marcado para a retomada das visitas aos detentos, após as rebeliões do último fim de semana, que causaram 18 mortes.

Sábados e domingos são dedicados à visitação feminina. Muitas mulheres carregavam sacolas com garrafões de água, comida, colchões e colchonetes – para repor os que foram queimados durante os motins. Devido à distância entre a portaria e a entrada das unidades prisionais, algumas pagavam R$ 2 para que homens com carrinhos de mão levassem o material.

No complexo, estão localizadas três Casas de Privação Provisória de Liberdade (CPPLs) e as obras de outras duas unidades. Uma delas, com 95% de conclusão, de acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), recebeu presos transferidos por estarem sendo ameaçados de morte. Na madrugada de quarta-feira (25), 22 deles fugiram.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro