São Paulo, SP, 29/03/2020
 
06/02/2015 - 14h28m

Dilma nomeia Aldemir Bendine, ex-Banco do Brasil, o novo presidente da Petrobras

Agência Hoje 
Reprodução
Aldemir Bendine foi o escolhido para assumir a presidência da Petrobras
Aldemir Bendine foi o escolhido para assumir a presidência da Petrobras

São Paulo (Agência Hoje/Raquel Borges Porto) - Aldemir Bendine, o atual presidente do Banco do Brasil, é o nome escolhido pela presidente Dilma Rousseff, para assumir o comando da Petrobras.

A presidente teve apenas 48 horas para decidir quem assumiria o cargo após a renuncia de Graça Foster, e dentre os nomes especulados Bendine não aparecia, já que o plano inicial de Dilma era transferi-lo para o BNDES.

Bendini estava à frente do BB desde 2008, foi uma escolha pessoal do ex-presidente Lula que tinha o intuito de reduzir os juros do banco e aumentar o volume do crédito.

Na época os investidores consideraram a decisão como uma forma de interferência do governo e com isso as ações do BB no mercado caíram 8,15%, e no mesmo dia a Bovespa subiu 0,82%.

A história se repete, pois, nesta sexta-feira (6) as ações da Petrobras caíram 6% após a indicação de Aldemir Bendini.

O novo presidente da estatal levará com ele Ivan de Souza Monteiro, atual vice- presidente de Gestão Financeira do BB, para a diretoria financeira da estatal. O conselho está reunido para definir a nova composição das diretorias técnicas e a expectativa é que a Petrobras anuncie oficialmente todos os novos nomes até o final da tarde desta sexta (6), após o fechamento dos mercados.

Além disso, no último dia 3 de fevereiro, a agência de risco Moody’s deu o prazo de 30 dias para a estatal publicar o balanço auditado com o valor das perdas decorrentes em razão dos desvios causados pela corrupção, ou então a Petrobras perderá o grau de investimento para a sua nota de crédito e com isso pode ter parte de sua dívida cobrada antes mesmo do vencimento.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro