São Paulo, SP, 24/06/2019
 
30/03/2015 - 15h27m

Ecclestone sugere a criação de uma F1 só para as mulheres

Agência Hoje 
Reprodução
Susie Wolff é piloto de testes da Williams e já participou de dois treinos livres em 2014
Susie Wolff é piloto de testes da Williams e já participou de dois treinos livres em 2014

São Paulo (Agência Hoje) - De acordo com Bernie Ecclestone, chefe da Fórmula 1, existe a possibilidade das mulheres ganharem um campeonato só delas futuramente, e isso quebraria um jejum de 39 anos desde a última vez que uma mulher correu na F1, Lella Lombardi, em 1976.

Acho que seria uma boa ideia darem a elas uma oportunidade. Por algum motivo, as mulheres não estão chegando à F-1. E não é porque não as queremos.” disse Ecclestone à imprensa britânica, na Malásia.

Ecclestone sugeriu aos chefes de equipe da Fórmula 1, durante uma reunião antes da corrida malaia, que este novo campeonato acompanhe o calendário da categoria. As provas femininas ocorreriam no domingo, antes da prova masculina, ou aos sábados, dia em que são disputados os treinos classificatórios.

Em toda a história da Fórmula 1, apenas cinco mulheres participaram de grandes prêmios, tais como a Maria Teresa de Filippis entre os anos de 1958 a 1969, Lella Lombardi entre 1974 a 1976, ambas participaram das corridas oficiais. Já Divina Galica entre 1976 e 1978, Desire Wilson em 1980 e Giovanna Amati em 1992, disputaram apenas as classificações.

Atualmente apenas Susie Wolf e Carmem Jordá participam da Fórmula 1 como pilotas de desenvolvimento.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro