São Paulo, SP, 16/10/2019
 
20/07/2016 - 23h19m

Erdogan decreta estado de emergência por 3 meses na Turquia; ONU exige prudência

Agência Brasil/Agência Telam 

Ancara - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou nesta quarta-feira (20) a decretação de estado de emergência no país, durante três meses, "para proteger e fortalecer os valores democráticos".

O estado de emergência foi decretado cinco dias depois de um fracassado golpe de Estado que deixou cerca de 300 mortos e abriu uma onda de demissões por motivação política nas esferas privada e estatal, além de milhares de detenções.

Policiais, juízes e professores, tanto do setor público quanto do privado, foram afastados de seus postos de trabalho. Entre os detidos, além de militares, estão juízes, fiscais e civis, de um modo geral, segundo informa a imprensa turca.

As medidas adotadas por Erdogan alarmaram os principais líderes de Ocidente e a Organização das Nações Unidas (ONU), que pediu à Turquia para manter o respeito à legalidade e aos direitos humanos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro