Esclerose Múltipla: doença acomete mais mulheres que homens - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 21/08/2018
 
31/08/2016 - 15h06m

Esclerose Múltipla: doença acomete mais mulheres que homens

Portal EBC 
Reprodução
Tanto a fisioterapia motora quanto a respiratória são recomendadas em caso de esclerose múltipla
Tanto a fisioterapia motora quanto a respiratória são recomendadas em caso de esclerose múltipla

Brasília - A esclerose múltipla é do tipo autoimune, crônica e compromete o sistema nervoso central, além de provocar dificuldades motora e sensitiva.

Para falar sobre a doença, o Cotidiano convidou o chefe do Ambulatório de Doenças Desmielinizantes do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), Dagoberto Callegaro.

De acordo com o especialista, a doença autoimune afeta o sistema nervoso central em adultos jovens. Ela é mais acometida em mulheres do que em homens, no entanto na mulher a esclerose múltipla é menos agressiva.

Mas como se estrutura a esclerose múltipa? Callegaro diz que o sistema imunológico confere as imunidades contra as bactérias, tumores e vírus, no entanto, o sistema imunológico perde a função de defender o organismo e passa a atacar certos órgãos. Isto se constitui em inflamação dentro do cérebro, dentro da médula espinhal.

Segundo o médico, a cronicidade da doença, em que a pessoa tem durante décadas é que leva a fraqueza num dos braços, fraqueza no outro com melhora, perda da acuidade visual e depois melhora. A doença no início é de difícil diagnósitco.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro