São Paulo, SP, 24/06/2018
 
17/12/2014 - 12h55m

Estressômetro

 

O ICMC da USP, a Universidade Federal de São Carlos e a Universidade do Arizona estão trabalhando em projeto para desenvolver tecnologia capaz de acompanhar o funcionamento do coração das pessoas, pressão sanguínea, sono, ondas cerebrais e mais uma série de atividades íntimas.

O nome provisório do aparelho que faz tudo isso é estressômetro e através dele é possível saber quantos passos são dados por dia, características da voz, calorias consumidas e gastas. O Projeto quer tirar proveito dessas informações para combater o estresse e proporcionar uma vida melhor ao ser humano.

O professor Jó Ueyama, um dos coordenadores do projeto, está animado com os resultados obtidos até agora. “Nossa intenção é criar um sistema capaz de identificar as emoções do usuário por meio de vários sensores, interpretá-las automaticamente e reagir de modo inteligente, sugerindo ações para alterar um estado emocional indesejado ou reforçar um estado desejado”. O trabalho é financiado pela FAPESP.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro