São Paulo, SP, 18/06/2018
 
10/03/2018 - 03h41m

Etec inaugura curso inédito de produção de vidro com 40 vagas noturnas e gratuitas

Agência Apoio 

Mogi das Cruzes, São Paulo - Pela primeira vez foi inaugurado um curso técnico de Produção de Vidro no Brasil. As aulas serão realizadas na Escola Técnica Estadual (Etec) Presidente Vargas, em Mogi das Cruzes, através da iniciativa da equipe do Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros (CerTEV).

A aprovação do projeto se deu graças à parceria estabelecida entre o Centro Paula Souza (CPS), a Associação Técnica Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro (Abividro) e a empresa Nadir Figueiredo, líder em utensílios domésticos em vidro no país.

O programa é gratuito e oferecerá 40 vagas no período noturno. As aulas da primeira turma já começaram em fevereiro e terão duração de 18 meses. A grade curricular inclui tanto aulas teóricas, como práticas. A finalidade do curso é oferecer noções básicas sobre o material, diferentes processos de produção, técnicas de controle de qualidade e reciclagem.

“Esse era um dos carros-chefes do nosso projeto, pois garante a multiplicação de conhecimento na área e também contribui com a indústria vidreira, que é completamente carente de mão de obra qualificada”, disse Ana Candida Martins Rodrigues, coordenadora de Educação e Difusão do CerTEV da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

O professor José Antonio Castro Bartelega, coordenador de projetos do Grupo de Formulação e Análise Curriculares do Centro Paula Souza, também comentou sobre a importância de inaugurar um curso como este. Segundo ele, as empresas brasileiras não têm como contratar profissionais especializados em produção de vidro.

“Elas acabam oferecendo treinamento para os funcionários dentro da própria instituição ou, até mesmo, fora do país”, completou.

O curso foi estrategicamente instalado em Mogi das Cruzes por pertencer a uma região com diversas companhias do ramo. Bartelega ainda comentou que a área que abrange os municípios próximos a São Paulo em direção ao Vale do Paraíba corresponde à 60% da produção de vidro nacional: “É um curso que terá muita procura e essa formação será muito importante para a economia local.”

Além disso, a Etec já tinha uma estrutura praticamente pronta para receber o curso. A empresa Nadir Figueiredo doou, através de um convênio com o Centro Paula Souza, cerca de R$ 500 mil para reformar o laboratório e comprar alguns equipamentos, entre eles um forno para fusão de vidro.

A coordenadora comemorou a inauguração por se tratar de uma união de forças por meio da estreita interação academia-empresa. “A união de entidades resultou neste curso inédito, que esperamos que se espalhe pelo Brasil. Estaremos sempre por perto para dar nossa contribuição à formação de professores e estudantes, acompanhando o Centro Paula Souza para que ele desenvolva suas habilidades específicas nesse setor”, concluiu.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro