São Paulo, SP, 22/09/2019
 
22/03/2015 - 00h49m

Exposição apresenta mais de 40 trabalhos de Leonardo da Vinci

Agência Brasil/Camila Boehn 
Divulgação/Tamna Waqued
Na exposição de Leonardo da Vinci, na Fiesp, destaque para as Máquinas de Voo
Na exposição de Leonardo da Vinci, na Fiesp, destaque para as Máquinas de Voo

São Paulo - A exposição Leonardo da Vinci: a Natureza da Invenção reúne mais de 40 objetos produzidos a partir de desenhos e estudos de Leonardo Da Vinci. Os projetos foram feitos por pesquisadores e engenheiros, em 1952, para a celebração do quinto centenário de nascimento de Da Vinci (1452-1519) e já passaram pela França e Alemanha.

As peças são parte do acervo do Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo Da Vinci, que fica em Milão e reúne a maior e mais antiga coleção de modelos e estudos históricos sobre o artista. O público pode conhecer a mostra no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso.

A exposição destaca o método de trabalho de Da Vinci e tem o objetivo de renovar a percepção das pessoas sobre sua atuação como engenheiro e pensador, além de apresentar a importância de seu legado no contexto histórico e social da época.

“A exposição revela o lado projetista do Leonardo Da Vinci, o lado que ele se engajou mais em desenvolver máquinas e estudar movimentos”, ressaltou Jarbas Galhardo, que promove as atividades culturais da Fiesp.

As pessoas podem conhecer de perto máquinas, desenhos, projetos e esboços do artista que pintou uma das mais famosas obras de arte do mundo, a Mona Lisa (1517). Entre os destaques, estão estudos sobre o automóvel, avião, submarino, bicicleta, tanque de guerra e mecanismos do relógio.

Com o objetivo de aproximar os visitantes de Da Vinci, a exposição foi dividida em sete partes temáticas, que representam os diversos campos de estudo e trabalhodo artista: Introdução; Transformar o movimento; Preparar a guerra; Desenhar a partir de organismos vivos; Imaginar o voo; Aprimorar a manufatura; e, por fim, Unificar o saber.

“Na sessão sobre a guerra tem, por exemplo, uma roupa de mergulho, que ele aprimorou a partir de projetos anteriores. [Feita] de couro, tem um equipamento para conseguir respirar embaixo d'água, submerso – que seria um modelo de escafandro que ele aprimorou”, contou Galhardo. Há ainda o protótipo de um carro de guerra, como um tanque, para o qual Da Vinci se inspirou no casco da tartaruga, por causa de sua resistência.

Outro destaque da mostra, são as máquinas de voo. “Temos máquinas que se assemelham a aviões e a planadores. Tem algumas que bateriam asas feito passarinhos ou morcegos. A estrutura da asa é baseada na morfologia dos pássaros”, explica. Um dos protótipos realiza o que equivaleria ao movimento do helicóptero, outro é um modelo de paraquedas. “São diversas tentativas que ele fez de conquistar o plano aéreo”.

A exposição fica em cartaz até 10 de maio, com entrada gratuita no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, localizado na avenida Paulista.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro