São Paulo, SP, 26/06/2019
 
03/07/2013 - 21h20m

Flip em Paraty abre espaço para debater cenário político atual

Agência Brasil/Paulo Virgilio 
Agência Brasil/Arquivo
Na Feira Literária de Paraty abertura para discussão sobre momento político brasileiro
Na Feira Literária de Paraty abertura para discussão sobre momento político brasileiro

Rio de Janeiro - As manifestações que tomaram conta das ruas do país nas últimas semanas levaram a organização da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) a preparar uma programação extra para discutir o atual cenário político do país. Três mesas foram incorporadas à agenda da Tenda dos Autores e todas elas terão transmissão ao vivo para outros locais de Paraty e via internet, para o site www.flip.org.br .

O primeiro encontro está marcado para a noite de amanhã (4) e tem como tema a cobertura dos protestos pelos diferentes segmentos da mídia, da grande imprensa às redes sociais. Vão debater o assunto o jornalista espanhol Juan Arias, correspondente no Brasil do jornal El Pais; o poeta Fabiano Calixto; o coordenador da rede Fora do Eixo, Pablo Capilé; e o escritor e diretor teatral Marcus Vinicius Faustini, criador da Agência de Redes para Juventude.

No sábado (6), às 19h30, a mesa intitulada Da Arquibancada à Passeata, Espetáculo e Utopia vai abordar o contraponto entre as multidões que se reuniam dentro e fora dos estádios, durante a Copa das Confederações. De um lado, os jogos da competição da Federação Internacional de Futebol (Fifa), e de outro, os protestos contra os gastos com os megaeventos esportivos. Três intelectuais de esquerda debaterão o tema: o historiador britânico T.J. Clark, autor de Por Uma Esquerda sem Futuro; o filósofo Vladimir Safatle, colunista do jornal Folha de S.Paulo e autor de A Esquerda que Não Teme Dizer Seu Nome, e o psicanalista Tales Ab"Saber.

Na mesma noite, às 21h30, o terceiro e último debate colocará em discussão a insatisfação popular com a classe política brasileira. Questões como a má qualidade dos serviços públicos e as demandas da população não atendidas pelos governos serão discutidas pelo economista André Lara Resende, ex-presidente do Banco Central e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e pelo filósofo Marcos Nobre, professor da Universidade de Campinas e autor de Choque de Democracia: Razões da Revolta, livro recém-lançado.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro