São Paulo, SP, 18/08/2019
 
24/10/2013 - 09h18m

Funcionários da Sub Prefeitura da Sé são presos em flagrante por desvio de mercadorias

Agência Hoje* 

São Paulo (Agência Hoje) - Dois funcionários da Prefeitura de São Paulo, lotados na Sub Prefeitura da Sé, foram presos em flagrante nesta quarta-feira, 23, quando desviavam material apreendido e que estava sendo transportado em um caminhão. A ação foi feita pela Controladoria Geral do Município, com apoio de agentes da Polícia Civil.

O desvio de mercadorias apreendidas e depois vendidas pelos dois funcionários vinha sendo sendo investigada desde o final de setembro passado. Com as prisões realizadas, sobe para sete o número de funcionários detidos em flagrante desde a criação da Controladoria Geral do Município de São Paulo, em janeiro deste ano.

Segundo funcionários da Contrroladoria, a ação criminosa consistia no desvio de mercadorias apreendidas. No interior de caminhões que transportavam os materiais até o depósito da Prefeitura, os servidores rompiam os lacres das sacolas contendo o material e se apoderavam dos produtos. Há indícios que, após esse procedimento, as mercadorias eram novamente revendidas para ambulantes.

Diante dos indícios da prática de atos ilícitos, inclusive de filmagens feitas no interior dos caminhões, a Controladoria, que foi apoiada pela Subprefeitura da Sé, acionou a Delegacia de Crimes contra a Administração Pública da Polícia Civil, responsável pela prisão efetuada nesta quarta-feira, 23.

Os dois servidores municipais eram ocupantes do cargo de agente de apoio nível I e recebiam um salário bruto equivalente a cerca de R$ 3.300,00 e R$ 2.400,00, respectivamente. A Prefeitura irá abrir um processo administrativo disciplinar para apurar a responsabilidade dos servidores. Além disso, os suspeitos também devem responder pelo crime de peculato.

Outras prisões

Além da prisão efetuada nesta terça-feira (22), ações da Controladoria Geral do Município (CGM) já resultaram na detenção de cinco servidores públicos por irregularidades no exercício da função. A última prisão aconteceu em julho, quando um servidor da Subprefeitura de M’Boi Mirim foi preso em flagrante após receber a quantia de R$ 6 mil em dinheiro

No início de abril, após a denúncia de um empresário, que dava conta de que um servidor do cargo de Especialista em Meio Ambiente, lotado no Núcleo 1 Norte (Perus), do Departamento de Gestão Descentralizada, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente exigiria propina de empresários. Esse servidor foi demitido da Prefeitura no último dia 10 de outubro.

Em março, dois servidores da Subprefeitura de Santo Amaro foram presos em flagrante por recebimento de propina. Os servidores investigados foram detidos depois de receberem a quantia de R$ 40 mil em espécie do empresário denunciante. No mesmo mês, Um engenheiro civil da Prefeitura de São Paulo foi preso acusado de extorquir R$ 10 mil para facilitar a regularização de um imóvel. Esse servidor também já foi demitido da Prefeitura no último dia 30 de agosto.

Onde Denunciar

Denúncias de casos de corrupção e desvios de conduta de funcionários ou órgãos da Administração Municipal podem ser feitas, a partir de agora, por uma nova ferramenta da Prefeitura de São Paulo. A intenção é ampliar a transparência no uso dos recursos públicos.

A plataforma digital de ‘Denúncias’, disponibilizada no site da Controladoria Geral do Município (CGM), permite ao cidadão fazer denúncias relativas à defesa do patrimônio público e questões relacionadas à corrupção. O endereço eletrônico do site é: www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/controladoria_geral/.

* Com informações da Prefeitura de São Paulo

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro