São Paulo, SP, 20/09/2019
 
19/07/2016 - 22h08m

Governo da França nega que brasileiro planejava ataque aos Jogos Olímpicos Rio 2016

Agência Brasil/Paulo Victor Chagas 
Agência Brasil/Marcelo Camargo
França desmentiu boatos de que brasileiro planejava ataque durante Jogos, mas Ministério da Defesa reforçou segurança
França desmentiu boatos de que brasileiro planejava ataque durante Jogos, mas Ministério da Defesa reforçou segurança

Brasília - O governo francês informou ao Palácio do Planalto que um brasileiro não estava entre os membros do grupo extremista Estado Islâmico que estariam planejando atentado contra a delegação da França durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A informação foi enviada nesta terça-feira (19) pelos franceses ao ministério da Defesa brasileiro. Após investigações conduzidas pelo governo francês, em parceria com órgãos de inteligência de diversos países, entre eles o Brasil, chegou-se à conclusão que a informação da presença de um brasileiro entre os suspeitos "é falsa".

O "desmentido" foi comunicado ao presidente interino Michel Temer pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen. Segundo o Palácio do Planalto, o governo brasileiro não recebeu informações quando o assunto veio à tona justamente porque a informação não procede.

Relatório

"Em documento enviado hoje ao Ministério da Defesa, o diretor de Inteligência Militar da França explicou que a informação foi analisada pelas agências francesas, em cooperação com órgãos de inteligência de diversos países, inclusive do Brasil. A análise das pesquisas realizadas levou à conclusão de que a informação é falsa, razão pela qual o diretor não a transmitiu ao Ministério da Defesa brasileiro naquela ocasião", informou o Planalto, por meio de nota.

Na semana passada, o jornal francês Liberation divulgou um relatório da Comissão Parlamentar de Luta contra o Terrorismo que investiga os atentados de 2015 na França. De acordo com o documento, um membro do grupo terrorista estaria prestes a "cometer atentados contra a delegação francesa nos jogos".

Nessa segunda-feira (18), o governo brasileiro enviou uma delegação da Abin à França depois do ataque em Nice, onde 84 pessoas morreram após um caminhão avançar sobre a multidão que comemorava o feriado da Queda da Bastilha.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro