São Paulo, SP, 17/10/2019
 
25/11/2015 - 13h16m

Governo fará anúncio de substituto de Delcídio para líder do governo no Senado

Agência Brasil/Luana Lourenço 
Agência Brasil
Delcídio foi preso e levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília
Delcídio foi preso e levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília

Brasília - O Palácio do Planalto vai anunciar nesta quarta-feira (25) até o fim do dia o nome do novo líder do governo no Senado para substituir o atual, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso pela Polícia Federal. O escolhido será um dos vice-líderes do governo na Casa: Hélio José (PSD-DF), Paulo Rocha (PT-PA), Wellington Fagundes (PR-MT) e Telmário Mota (PDT-RR).

Delcídio foi preso hoje cedo e levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília por tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

De manhã, os ministros da Casa Civil, Jaques Wagner, da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, e da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, se reuniram para discutir a prisão do senador e o quadro político. Em seguida, Wagner se reuniu com a presidenta Dilma Rousseff.

A presidenta, que tinha uma agenda pública com a seleção feminina de handebol, preferiu transferir o evento para uma sala privada, sem acesso de jornalistas. De acordo com o ministro do Esporte, George Hilton, Dilma estava com um humor “maravilhoso” durante o encontro com as atletas e não fez nenhum comentário sobre a prisão do senador.

George Hilton não quis comentar a prisão de Delcídio, mas disse que a hora é de união. “O PRB está afinado e apoiando o governo. Nossa demonstração é que temos que trabalhar pelo país. O momento é de união, de unidade, de fortalecer a base para que a gente aprove as medidas de ajuste fiscal e o país volte a crescer economicamente”, afirmou.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro