São Paulo, SP, 05/12/2019
 
08/11/2013 - 07h24m

Hospitais atendem 40 pessoas que inalaram fumaça em incêndio

Agência Hoje 
Divulgação
Ao menos 40 pessoas foram levadas a hospitais por causa da fumaça tóxica
Ao menos 40 pessoas foram levadas a hospitais por causa da fumaça tóxica

São Paulo (Agência Hoje) - Até agora, pelo menos 40 pessoas que inalaram fumaça tóxica no incêndio do edifício que fica na esquina da avenida Ipiranga com a rua do Boticário, no centro de São Paulo, foram levadas para hospitais, com sinais de intoxicação. Não há registro de feridos por queimaduras ou mortes. Por causa do vento, a fumaça invadiu os prédios vizinhos e chegou a provocar pânico entre os moradores.

As ruas próximas à esquina da avenida Ipiranga com a rua do Boticário, incluindo o Largo do Paissandu, estão interditadas por causa do incêndio que praticamente destruiu um prédio na madrugada desta sexta-feira, 8. Embora o Corpo de Bombeiros já tenha controlado as chamas, ainda há fumaça e cerca de 40 pessoas foram atendidas por causa de intoxicação.

O prédio que pegou fogo tem 16 andares e 146 salas comerciais que eram usadas como moradias. No térreo funciona uma academia de ginástica, onde os bombeiros suspeitam que começou o incêndio. Por ser de uso predominantemente residencial, haviam muitos botijões de gás que serviram para potencializar o incêndio.

O problema maior ficou por conta da fumaça que foi levada pelos ventos fortes e invdadiu edifícios vizinhos, onde moram centenas de pessoas. Muitos saíram aturdidas, reclamando de terem inalado fumaça tóxica. Houve quatro casos em que os bombeiros precisaram utilizar a escada Magirus para retirar moradores dos andares mais altos. Testemunhas falam de um homem, com a mulher e o filho pequeno, que ameaçava pular do quarto andar, mas foi acalmado e aguardou o resgate.

"Todos tivemos muita sorte, um incêndio desses e nenhuma vítima fatal. Isso foi possível por causa da ação imediata do Corpo de Bombeiros e a colaboração de muitos vizinhos que procuraram ajudar e acalmar os moradores", disse um oficial da Polícia Militar. O incêndio foi controlado por volta das 6h, com a participação de 45 unidades dos bombeiros e da CET.

O trânsito ao longo da avenida Ipiranga, principalmente no trecho entre a Rio Branco e a São João está interditado nas duas pistas. Todas as ruas laterais próximas, nos três quarteirões seguintes, também foram fechadas para o tráfego. As linhas de ônibus que passavam pelo local foram desviadas. Funcionários da CET e da SPTrans permanecem nas proximidades para informar os passageiros sobre as mudanças.

A recomendação das autoridades é de que motoristas e pedestres evitem o local. O Corpo de Bombeiros acredita que o trabalho de rescaldo no prédio e nas edificações vizinhas só será concluído por volta das 12h. Há grande preocupação com os edifícios vizinhos e engenheiros do CREA serão convocados para informar se há algum risco de desmoronamento.

Segundo a CET o trânsito em toda região central foi afetado e há dificuldade até para a circulação de veículos dos bombeiros, ambulâncias e da polícia. O número de curiosos também aumentou, dificultando as ações das equipes de resgate e de apoio.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro