São Paulo, SP, 18/06/2019
 
02/10/2015 - 13h01m

Jogos Militares começam nesta sexta-feira na Coreia do Sul

Agência Brasil 
Reprodução
Delegação brasileira participa da competição com 282 atletas
Delegação brasileira participa da competição com 282 atletas

Brasília - Os 6º Jogos Mundiais Militares começaram na madrugada desta sexta-feira (2), na Coreia do Sul. O atleta do tiro Julio Almeida, ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, foi o porta-bandeira do Brasil no desfile de abertura. A cerimônia de abertura ressaltou a importância da união das nações pela paz e harmonia.

A delegação brasileira participa da competição com 282 atletas, a maior que o país já levou para a competição, e espera ficar entre os cinco primeiros colocados no quadro de medalhas, segundo previsão do Ministério da Defesa.

Como de costume, o torneio de futebol começou antes, com vitória brasileira sobre o Canadá por 3 a 0.

Entre os atletas brasileiros estão medalhistas olímpicos, pan-americanos e mundiais. Na natação disputam Nicholas Santos, Guilherme Guido, Etiene Medeiros, Poliana Okimoto. No judô, os competidores são Sarah Menezes (medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres, em 2012 ), Rafaela Silva, Érika Miranda, Felipe Kitadai, Charles Chibana, Lendro Cunha, Leandro Guilheiro e Luciano Correa.

Promovidos de quatro em quatro anos, os Jogos Mundiais Militares são organizados desde 1995 pelo Conselho Internacional do Desporto Militar. Roma sediou a primeira edição. Neste ano, participam dos jogos cerca de 7 mil competidores de 110 países, disputando 24 modalidades. A edição anterior foi sediada no Brasil em 2011, com 113 países e 6.100 participantes.

Os atletas que defenderão o Brasil nos Jogos Mundiais Militares integram o Programa Atletas de Alto Rendimento, uma parceria entre os ministérios do Esporte e da Defesa. Os atletas recebem salários, têm locais para treinar, além de plano de saúde, atendimento médico, odontológico, fisioterápico, alimentação e alojamento. Eles chegam ao programa por meio de concursos para preencher vagas de militar temporário e podem ficar até oito anos. Uma das exigências é que os atletas participem de competições militares.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro