São Paulo, SP, 06/12/2019
 
19/12/2016 - 15h39m

Justiça procura credores do consórcio Goodway para pagar mais de R$ 45 milhões

Agência Brasil/Douglas Corrêa 

Rio de Janeiro - A 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio tem à disposição R$ 45 milhões, do consórcio Goodway, de financiamento de automóveis, que faliu em 1995, deixando 10.370 consumidores sem receber indenização. Se o consumidor tem em casa algum comprovante de que pagou cotas do consórcio terá direito a receber o que pagou, com juros e correção monetária.

Uma busca a esses credores, na maioria idosos, está sendo feita por uma força-tarefa montada pelo juiz Paulo Assed Estefan, da 4ª Vara Empresarial do TJRJ. Participam o Ministério Público e o administrador judicial da massa falida, a empresa MVB Consultores Associados. Basta o credor apresentar carteira de identidade, CPF e um comprovante de pagamento do consórcio para ter direito à indenização.

De acordo com o juiz Paulo Assed Estefan, para receber o ressarcimento, o consumidor não precisa pagar nada. “Não tem despesa. Também não tem que contratar ninguém, nem precisa de processo”, explica o magistrado. O aviso é importante porque muitos credores não acreditam que a Justiça está à procura deles para pagar as indenizações.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro