São Paulo, SP, 22/09/2019
 
11/05/2012 - 21h40m

Laudo aponta que morte de ator que se enforcou na Paixão de Cristo foi acidental

Folhapress 

SÃO PAULO, SP (Folhapress) - Um laudo feito pela perícia da Polícia Civil aponta que a causa da morte do ator Thiago Klimeck, 27, que se enforcou acidentalmente durante a encenação da Paixão de Cristo, foi um cordão que o próprio ator havia colocado em sua túnica.

O delegado Victor Bacetti, de Itararé (345 km de SP), afirmou que o laudo mostra que não houve nenhuma negligência médica ou dos bombeiros com o equipamento emprestado para a cena do enforcamento. Klimeck interpretava o personagem Judas na peça.

Bacetti diz que o ator tinha um cordão no pescoço para que sua túnica não caísse. Ele disse que Klimeck já havia feito a cena do enforcamento em outros anos, e que havia percebido que a túnica quase caía no momento que se jogava para simular o enforcamento. Neste ano, decidiu colocar o cordão.

Entretanto, quando pulou para simular a morte na forca, a túnica se enroscou na corda e o cordão causou o enforcamento. Ele ficou quatro minutos sem se mexer até que os demais atores percebessem que ele estava inconsciente.

O delegado afirma que vai concluir o inquérito nos próximos dias e que ninguém será indiciado.

UTI

Após o acidente, Klimeck foi levado pela Guarda Municipal para a Santa Casa de Itararé, e depois foi transferido para Itapeva (290 km de SP), onde morreu no dia 22 de abril.

O ator ficou internado na UTI da Santa Casa em coma profundo e estado gravíssimo. Ele teve hipóxia cerebral grave e prolongada --quando falta oxigênio no cérebro.

Segundo a família, Klimeck ensaiava havia seis meses para interpretar o personagem na peça.

Ele era solteiro e morava com a família em Itararé. A encenação da Paixão de Cristo foi feita na praça Coronel Jordão --conhecida como praça da Matriz, no centro de Itararé.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro