São Paulo, SP, 26/06/2019
 
06/04/2016 - 10h32m

Líderes se reúnem com Rosso antes da apresentação de relatório do impeachment

Agência Brasil/Carolina Gonçalves 

Brasília - A poucas horas da apresentação do relatório final sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff, marcada para as 14h desta quarta-feira (6), líderes partidários voltam a se reunir para tentar acordos que garantam o funcionamento do colegiado da forma como tem sido programada pelo presidente da comissão, Rogério Rosso (PSB-DF). O esforço do encontro, na manhã de hoje, será para otimizar o tempo de manifestações dos parlamentares.

Pelo Regimento da Câmara, cada um dos 130 integrantes (65 titulares e 65 suplentes) tem direito a se pronunciar por 15 minutos. Na avaliação de Rosso, isso levaria a uma reunião mais extensa do que o necessário e colocaria em risco o avanço dos trabalhos, que precisam estar concluídos na segunda-feira (11). Há temores de que, se o parecer ultrapassar o limite de 15 sessões de funcionamento da comissão, pode haver brecha para contestações na Justiça.

O presidente da comissão espera conseguir ajustar com as lideranças uma redução de tempo e do número de inscritos para se pronunciarem. Em conversa, ontem, ficou acertado que não haverá sessões durante o final de semana. Os debates prosseguirão na sexta-feira, e, ainda, na manhã e tarde da segunda, com encerramento às 17h, quando terá início a votação.

Rosso espera que hoje, após a leitura do texto do relator, Jovair Arantes (PBT-GO), a base aliada peça vistas para analisar o parecer por duas sessões legislativas, e volte a debater os pontos elencados no dia 8. O roteito vai ocorrer assim, caso os governistas, que já mostram intenção de levar o processo à Justiça, não avancem com a proposta. Se a estratégia de questionar procedimentos da comissão na Justiça tiver prosseguimento, os trabalhos ficam suspensos até manifestação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro