São Paulo, SP, 21/09/2019
 
16/09/2014 - 17h05m

Major da Polícia Militar investigado por extorquir dinheiro de comerciantes, se entrega

Agência Brasil/Vitor Abdala 

Rio de Janeiro - O major da Polícia Militar (PM) Edson Alexandre Pinto de Góes, suspeito de integrar uma quadrilha que extorquia dinheiro de comerciantes da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, entregou-se nesta terça-feira (16) na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.

Ele estava foragido desde segunda-feira (15) junto com um mototaxista, que também foi preso nesta terça-feira, durante uma operação da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, na Vila Aliança, em Bangu, na zona oeste.

Uma operação desencadeada pela Secretaria de Segurança e pelo Ministério Público havia resultado, ontem, na prisão de 23 policiais militares. O grupo é suspeito de cobrar propina de comerciantes, empresários e ambulantes em Bangu, além de mototaxistas e outros motoristas.

Segundo a polícia, a quadrilha atuava há pelo menos dois anos, exigindo propinas que variavam de R$ 10 a R$ 10 mil para não reprimir crimes como transporte de carga irregular ou venda de produtos piratas no comércio popular do bairro.

Durante as buscas, autorizadas pela Justiça, policiais encontraram R$ 300 mil na casa do major. Góes está sendo ouvido na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar e será encaminhado à unidade prisional da PM.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro