São Paulo, SP, 24/06/2019
 
27/08/2014 - 11h17m

Marina conquista 29% de intenções de votos, Dilma 34% e Aécio 19%

Agência Hoje 
Agência Hoje/Arquivo
Em nova pesquisa, Marina deixa Aécio longe e ganha de Dilma no segundo turno
Em nova pesquisa, Marina deixa Aécio longe e ganha de Dilma no segundo turno

São Paulo (Agência Hoje) - Marina Silva, do PSB, chegou a 29% das intenções de voto na pesquisa realizada pelo Ibope no período de 23 a 25 de agosto e divulgada nesta terça-feira, 26. Dilma, do PT, ainda está na frente, com 34%, e Aécio Neves, do PSDB, registrou 19%. O Pastor Everaldo, do PSC, caiu de 3% para 1%.

Para o segundo turno, a candidata do PSB cresceu ainda mais, alcançando 45%, bem acima de Dilma, que ficou com 36%. Com a divulgação da pesquisa, pela primeira vez setores do PT admitiram que o partido vai reprogramar sua estratégia de campanha para evitar a derrota nas eleições de 2014.

A ideia é exigir maior participação do PMDB do candidato a vice-presidente da República, Michel Temer, e também dos outros aliados. "Não é apenas participar de forma burocrática, é se empenhar, dar o sangue pela vitória. Agora que ficou mais difícil, vamos separar os que realmente vestem a camisa do Governo daqueles que só querem tirar proveito", comentou um alto membro do PT.

Veja os números finais da pesquisa do Ibope:

Dilma Rousseff - 34%

Marina Silva - 28%

Aécio Neves - 19%

Os números mostram que Marina tirou votos de Dilma e de Aécio, na mesma proporção - 4% de cada um. Os especialistas, contudo, acham que a tendência é de que ela supere a atual presidente da República já no próximo levantamento, em setembro, quando apareceria na frente, com dois ou três pontos de diferença.

O crescimento de Aécio Neves também é dado como certo nos próximos dias. O candidato do PSDB começou a expor projetos sociais que pretende realizar e confirmou sua disposição de manter o Bolsa Família, tirando dúvidas de muitos beneficiados que acreditavam nos boatos de que ele interromperia o programa.

O que ainda está segurando Dilma no primeiro lugar são os votos dos eleitores do Nordeste, onde ela se mantém a frente, com 46%, contra 27% de Marina e apenas 11% de Aécio. Caso se confirme a esperada transferência dos votos de Eduardo Campos, morto em acidente aéreo, para Marina, esses números devem mudar substancialmente nos próximos dias.

O Sudeste é a única região brasileira onde Marina já ultrapassou as intenções de voto de Dilma. Os números do Ibope apontaram 30% para Marina, 27% para Dilma e 25% para Aécio. A expectativa dos especialistas é de que essa vantagem da candidata do PSB aumente em pelo menos cinco pontos percentuais, por causa dos votos dos evangélicos.

O maior crescimento eleitoral de Marina se deu junto aos eleitores que se declararam evangélicos. A pesquisa entrevistou 63,2% de católicos e 21,8% de evangélicos e o resultado foi amplamente favorável a ela.

Veja os resultados da pesquisa entre eleitores evangélicos:

Marina Silva - 37%

Dilma Rousseff - 27%

Aécio Neves - 17%

Pastor Everaldo - 4%

De todos os membros do PT, apenas o ministro Gilberto Carvalho considerou normal o resultado da pesquisa e demonstrou tranquilidade. "Depois de toda exposição que a Marina teve, após a morte de Eduardo Campos, é natural que haja esse crescimento. Essa é a fotografia de um momento, nós só vamos ter uma posição mais clara sobre as eleições a partir das pesquisas da segunda quinzena de setembro".

A tese é mais ou menos a mesma defendida pelo candidato do PSDB, Aécio Neves, que na semana passada considerou o crescimento de Marina Silva nas intenções de voto como "uma onda" que se formou, mas vai passar. Para os analistas, não é bem assim, faltam menos de 40 dias para as eleições e o tempo joga contra os demais candidatos e a favor de Marina.

O PT ainda enfrenta outro desafio, a rejeição. Enquanto Dilma lidera o número de eleitores que dizem não votar nela de jeito nenhum, Aécio fica em segundo e Marina tem o menor índice entre todos os candidatos.

Veja em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum:

Dilma Rousseff - 36%

Aécio Neves - 18%

Pastor Everaldo - 14%

Marina Silva - 10%

Outros Candidatos

O levantamento também indicou mudanças em relação aos outros candidatos e o número de indecisos. O Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) marcaram cada um 1% das intenções de voto estimuladas. Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) têm juntos 1%. Votos nulos ou brancos somam 7% e são 8% os indecisos.

Nas simulações de segundo turno, Marina seria eleita com 45%, contra 36% de Dilma. Há 11% de indecisos e 9% anulariam. Contra Aécio, Dilma seria reeleita com 41% das intenções de voto, contra 35% do candidato tucano. Os indecisos somam 12%, a mesma porcentagem dos que anulariam os votos. O instituto não fez simulação de um segundo turno entre Marina Silva e Aécio Neves.

O nível de confiança da pesquisa é 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Ibope fez 2.506 entrevistas, entre os dias 23 e 25 de agosto, em 175 municípios de todas as regiões do Brasil. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR 428/2014.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro