São Paulo, SP, 17/09/2019
 
11/09/2014 - 13h44m

Marina rebate PT: "engraçado ver a Dilma criticar os bancos. Ela é tão boa para eles"

Agência Hoje 
Arquivo
Irritada, Marina responde a Dilma: "engraçado, ela ajudou tanto a vida deles..."
Irritada, Marina responde a Dilma: "engraçado, ela ajudou tanto a vida deles..."

São Paulo (Agência Hoje) A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, fez nesta quinta-feira, 11, o primeiro ataque direto à conduta da presidente Dilma Rousseff e reclamou das insinuações que a campanha do PT está fazendo em palestras, contatos com seguidores do partido e no horário eleitoral gratuito.

"Engraçado é ver Dilma, agora, criticando os bancos. Logo ela, que tem sido tão boa para eles", ironizou Marina, ao descrever em detalhes as várias ações onde o Governo Federal "cedeu" diversos tipos de benefícios para o sistema bancário brasileiro, diretamente pelo Banco Central ou através dos Ministérios.

Economistas e apoiadores da campanha de Marina iniciaram na quarta-feira, 10, um levantamento de todas as ações adotadas pelo Governo do PT que chamaram a atenção por gerar benefícios diretos aos bancos. O trabalho pretende apurar as medidas oficiais favoráveis ocorridas no Governo Lula e no Governo Dilma e divulgá-las na imprensa.

"A Dilma distorce as propostas da Marina", disse um assessor do PSB. "O objetivo é amedrontar a população e obter ganhos eleitorais. Mentir, distorcer e inventar é uma forma errada de fazer política, não leva a nada porque os tempos são outros, as pessoas têm acesso às informações e já não acreditam no que a Dilma fala. Ela perdeu a credibilidade".

Para justificar a defesa de um Banco Central independente do Governo, Marina Silva alega que desta forma "nenhum partido ou político vai usar o sistema bancário para se beneficiar. No governo Marina, o Banco Central estará a serviço do povo e não dos interesses do partido que está no poder". A declaração está no site da candidata (www.marinasilva.org.br).

Longe do Itaú

Nos últimos dias, a presidente Dilma, candidata do PT à reeleição, tem insinuado que se for eleita, Marina Silva "entregará aos bancos o poder de vida dos brasileiros". A declaração foi feita com base na amizade da candidata do PSB com a educadora Maria Alice Setúbal, conhecida como Neca, uma das herdeiras do Grupo Itaú e dona de 0,5% das ações do banco.

Em declaração feita na quarta-feira, 10, a equipe que comanda a campanha eleitoral de Dilma disse que as notícias sobre as ligações de Marina com o Itaú foram aprovadas e continuarão sendo feitas nos próximos dias. "O resultado está sendo bom e vamos seguir em frente, sem interrupção", comentou um assessor do programa da presidente.

Na opinião de Maria Alice Setúbal, a posição sempre foi clara. "Contribuo com a campanha porque acredito na Marina e o dinheiro que conseguimos para o Instituto Marina Silva, cerca de R$ 1 milhão, não foi para ela, mas para projetos de sustentabilidade ligados a jovens". Neca declarou ainda que a candidata do PSB sempre ficou longe do Itaú.

"Eu já esperava os ataques pessoais, até porque eles se repetem desde 2010, quando apoiei a primeira campanha de Marina à Presidência da República. Só não esperva que seriam tão violentos. Estão distorcendo e inventando coisas para colocar as pessoas contra a Marina", declarou Maria Alice, aborrecida com os comentários.

Contra-Ataque

Preparando o contra-ataque, assessores do PSB começaram a reunir informações sobre a participação dos bancos nas campanhas de Dilma. "Vamos mostrar quem é que recebe apoio dos bancos", comenta um deputado, afirmando que entre janeiro e julho, a campanha de Dilma recebeu R$ 9,5 milhões de bancos, em dinheiro vivo. "Estamos verificando agora os serviços contratados pelo PT e que foram pagos pelos bancos e posso garantir que esse número é alto, muito alto".

Para os analistas políticos que acompanham a disputa eleitoral, será muito difícil colar em Marina uma ligação maior com o Itaú ou qualquer outro banco. E mais difícil ainda colocar o nome de Maria Alice Setúbal como "representante" dos bancos junto à campanha de Marina. Segundo eles, as duas não tem qualquer relação com o setor.

"Embora filha de banqueiro, a Neca sempre foi uma figura que destoava e nunca trabalhou no banco ou para o banco. Nem ela, nem os filhos, ninguém da família", comenta um marqueteiro conhecido, pedindo para não ser identificado. "Acho que o PT vai dar um tiro no pé, afinal a Neca tem muito mais ligação com o PT do que com o PSB".

Na verdade, nas eleições para prefeito de São Paulo, em 2010, Maria Alice trabalhou intensamente na campanha de Fernando Haddad, do PT. Eleito, Haddad convidou-a para assumir a Secretaria Municipal da Educação. Ela agradeceu, mas rejeitou.

Fundadora do Cenpec (Centro de Pesquisa para Educação e Cultura), uma instituição respeitada internacionalmente, ela desenvolve vários projetos em parceria com o Governo Federal, Estados e Prefeituras, incluindo algumas administrações do PT. Neca também é uma das idealizadoras da Olimpíada de Língua Portuguesa, feita em parceria com o MEC desde 2007.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro