São Paulo, SP, 20/06/2018
 
03/09/2015 - 11h14m

Meio ambiente: parceria para reflorestar margens do Guandu é anunciada no Rio

Agência Brasil/Alana Gandra  

Rio de Janeiro - O Guandu, um dos principais rios que integram o sistema de abastecimento de água da região metropolitana do Rio de Janeiro, deverá ter suas margens reflorestadas. A proposta é plantar 9 milhões de árvores. Parceria nesse sentido foi anunciada na quinta-feira (2). Ela une o Rock in Rio, que completa 30 anos, a duas organizações do terceiro setor; a Conservação Internacional (CI-Brasil) e o Instituto E.

O vice-presidente da CI-Brasil, Rodrigo Medeiros, disse que a organização não governamental (ONG) desenvolve há dois anos um projeto de restauração na Bacia do Rio Guandu, focado para a melhoria da produção de água. “Isso significa que a gente tem um desafio para os próximos anos de recuperar 9 milhões de árvores na Bacia do Guandu”.

O projeto se insere em um programa maior, denominado MegaRio, que abrange não só a região metropolitana da capital fluminense, um total de 30 municípios, incluindo a região serrana, por onde passam rios que abastecem 100% da região. “É nesses municípios que está concentrado todo o nosso esforço para um projeto de restauração ambiental para garantir água para o presente e o futuro”, disse Medeiros.

De acordo com o vice-presidente da CI-Brasil, o primeiro foco é a Bacia do Rio Guandu, “responsável pelo 85% do abastecimento da região metropolitana do Rio de Janeiro, onde moram 13 milhões de pessoas, com o desafio de plantar 9 milhões de árvores”.

Para ele, a parceria com o Rock in Rio cria um canal de mobilização com o público, que poderá aderir ao projeto de sustentabilidade participando de um leilão de 30 guitarras assinadas por artistas que se apresentarão no festival este ano, ou que já se apresentaram em edições passadas.

De acordo com Medeiros, todos o dinheiro arrecadado no leilão será canalizado para o projeto de recuperação da Bacia do Guandu, cabendo à CI-Brasil liderar o processo de plantio das árvores, com apoio de municípios e prefeituras onde o reflorestamento ocorrerá.

A vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, disse que desde 2001, o festival tem o projeto “Por um mundo melhor” que abraça uma determinada causa social ou ambiental a cada edição, para falar de assuntos que, em geral, “não têm tanta disponibilidade das pessoas para ouvir”. A parceria com a CI-Brasil e o Instituto E vem ao encontro da causa abraçada pelo Rock in Rio este ano, que é a questão do consumo consciente de água.

“A gente começou com um concurso nas escolas públicas municipais e estaduais do Rio de Janeiro, com a provocação que os alunos ganhariam ingresso para o Rock in Rio se pensassem e estudassem a questão do consumo consciente de água, para que vissem que são responsáveis e podem fazer a diferença”, disse Roberta.

Roberta analisou que o formato encontrado na parceria terá um resultado concreto, que é o plantio de árvores nas margens do Rio Guandu, com engajamento dos artistas que estão participando do evento. “A gente está provocando a sociedade para participar desse movimento”.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro