São Paulo, SP, 19/10/2019
 
28/06/2015 - 03h34m

Mercadante afirma que doações recebidas da UTC na campanha de 2010 foram regulares

Agência Brasil/Aline Leal 

Brasília - O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, confirmou que recebeu da empreiteira UTC o valor de R$ 500 mil para sua campanha ao governo do estado de São Paulo em 2010 e destacou que todo o valor foi declarado à Justiça Eleitoral. Segundo ele, o primeiro repasse, de R$250 mil, foi feito em 29 de julho de 2010 e o segundo, em 27 de agosto do mesmo ano. Mercadante disse que vai pedir acesso ao conteúdo da delação e se colocou à disposição para prestar esclarecimentos.

Em coletiva à imprensa na tarde de sábado (27), o ministro disse que soube pela imprensa que em delação premiada o empreiteiro Ricardo Pessoa alegou ter doado a sua campanha para o governo de São Paulo em 2010 R$ 250 mil de forma legal e R$ 250 mil de forma não declarada.

De acordo com reportagens divulgadas sexta-feira (26) pela revista Veja, Pessoa teria citado, na delação, o nome de 18 pessoas que receberam contribuições dele. Segundo o delator, os repasses, alguns oficiais outros não, foram feitos por receio de perder seus negócios relativos à Petrobras. Entre os que receberam dinheiro, foram citados o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, e o da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

O ministro também confirmou informações divulgadas na imprensa de que ele teria recebido o empreiteiro em sua casa. Mercadante relatou que tinha feito uma cirurgia quando recebeu um pedido de reunião de Ricardo Pessoa. “Ele quis saber minhas propostas para o governo de São Paulo. Apresentei minhas propostas, ele revelou que poderia contribuir com a minha campanha e eu agradeci.”

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro