Metalúrgicos da GM param; greve deve durar 24 horas - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 19/08/2018
 
16/07/2012 - 10h33m

Metalúrgicos da GM param; greve deve durar 24 horas

Folhapress 

SÃO PAULO, SP (Folhapress) - Os trabalhadores da fábrica da General Motors em São José dos Campos (SP) entraram em greve na manhã de hoje, informou o Sindicato dos Metalúrgicos da região.

A paralisação teve início às 5h50, horário de início do primeiro turno, e está programada para durar 24 horas. Todas as linhas da unidade estão paralisadas, segundo a organização.

Procurada, a GM informou que ainda não tem uma posição mas está avaliando a situação para tomar a decisão mais adequada.

A ação faz parte de uma série de manifestações que os operários, encabeçados pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, vêm realizando em protesto à ameaça da companhia de fechar uma a linha de MVA (Montagem de Veículos Automotores) da unidade e demitir 1.500 trabalhadores.

O MVA é o setor responsável pelas marcas Corsa, Classic, Zafira e Meriva, que seriam descontinuadas ou transferidas para outras unidades da companhia, segundo o sindicato. "Vamos aumentar a pressão até que a GM garanta a estabilidade no emprego aos trabalhadores. Não dá para aceitar que a empresa seja beneficiada com dinheiro público e ainda assim faça demissões", disse o presidente do sindicato, Antonio Ferreira de Barros, durante a assembleia.

No período da tarde haverá outra assembleia com os trabalhadores do segundo turno.

Amanhã, representantes dos sindicatos têm uma reunião marcada com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, em Brasília, para discutir a situação da multinacional americana e dos trabalhadores da região.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro