São Paulo, SP, 11/12/2018
 
19/07/2014 - 22h19m

Meteorologistas esperam por chuvas mais fortes no Sistema Cantareira em uma semana

Agência Hoje 

Atibaia, São Paulo (Agência Hoje) - As chuvas nos municípios de Bragança Paulista, Piracaia e Joanópolis, em São Paulo, e Extrema e Camanducaia, em Minas Gerais, formadores do Sistema Cantareira, devem chegar com mais força entre os dias 24 e 25 próximos, quinta e sexta-feira. A informação foi confirmada pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Com isso, os técnicos acreditam que o nível do sistema que registrava 17,5% na sexta-feira, 18, deverá melhorar, mas não fizeram estimativa sobre o volume. A frente fria que ficou sobre São Paulo durante toda a semana, amenizou a situação e deixou o reservatório praticamente no mesmo patamar dos últimos 10 dias. 

A partir de segunda-feira (21), o tempo mais seco e com sol volta a predominar em todo o Estado de São Paulo, informou o meteorologista Marcelo Schneider, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Existe, no entanto, possibilidade de chuvas mais fortes entre quinta e sexta-feira (24 e 25) próximas. “Essa frente fria que está agindo hoje [18] sobre o Estado de São Paulo só deve trazer chuva de fraca intensidade, mas, na área de Campinas, São Carlos e Bragança Paulista, pode chover mais forte a partir de quinta-feira.”

As chuvas esperadas são mais fortes do que as registradas na semana passada e poderão representar uma ajuda na recuperação dos mananciais responsáveis pelo abastecimento de nove milhões de consumidores atendidos pela Sabesp em parte da capital paulista e em mais dez municípios.

De acordo com os meteorologistas, não há expectativa de que as chuvas garantam uma sobrevida ao Sistema Cantareira, mas poderá manter o equilíbrio do reservatório por mais alguns dias. O Sistema Cantareira é alimentado por cinco bacias hidrográficas, entre as quais a do Alto Tietê.

Segundo dados da Sabesp, no Sistema do Alto Tietê, o nível também baixou nas últimas semanas, mas em uma média inferior ao observado em meses anteriores. Os dados mais recentes indicam que o reservatório passou de 23,2% na quinta-feira (17) para 23% no sábado (19).

Com a estiagem e a gradual baixa na capacidade de armazenagem, desde o dia 16 de maio, a Sabesp passou a usar a água da reserva técnica, acrescentando à oferta 182,5 bilhões de litros de água sobre o volume total que, naquele momento, estava em 982,07 bilhões de litros.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro