São Paulo, SP, 20/06/2018
 
11/08/2016 - 02h46m

Ministro diz que ataque a militares da Força Nacional foi covarde e terá resposta rápida

Agência Brasil/Douglas Corrêa 

Rio de Janeiro - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse há pouco que os militares baleados por traficantes foram vítimas de “uma intercorrência lamentável e covarde" ao errarem o caminho e entrarem na Vila do João, no Complexo de Favelas da Maré.

Moraes disse que o soldado Hélio Vieira, que é de Roraima, foi ferido na cabeça e está sendo operado há mais de duas horas no Hospital Municipal Salgado Filho. O outro militar ferido está passando bem e sofreu apenas um ferimento de raspão e deve ser liberado do Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador. Um terceiro militar não sofreu ferimentos.

Moraes disse que as forças de segurança do Estado estão no local e dois suspeitos de participarem da ação já foram identificados “e vamos atuar para prender essas pessoas rapidamente”.

Moraes vai se reunir com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), “para analisar os fatos e dar uma resposta rápida à sociedade”.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro