São Paulo, SP, 22/06/2018
 
18/05/2012 - 14h37m

Motoristas de ônibus aceitam aumento de 7% e encerram greve

Folhapress/Marcelo Villa 

CAMPINAS, SP (Folhapress) - A greve de motoristas e cobradores de ônibus de Campinas (93 km de SP) terminou na madrugada de hoje. Segundo o sindicato dos rodoviários, a categoria aceitou a proposta de 7% de reajuste salarial feita pelas empresas concessionárias.

O acordo colocou fim a uma série de transtornos impostos à população registrados desde o início da greve, na última terça-feira. Anteontem, apenas 7% da frota de 928 ônibus circularam e o reflexo no trânsito foi imediato.

A cidade registrou 57 km de congestionamento no horário de pico, segundo a Emdec (Empresa de Desenvolvimento de Campinas). No início da manhã de hoje, com a volta dos ônibus às ruas, os pontos de lentidão voltaram aos níveis considerados normais e somaram cerca de 12 km.

Os motoristas e cobradores voltaram ao trabalho depois de assembleias realizadas nas garagens das empresas, por volta de 4h. O índice de reajuste foi proposto pelos empresários às 3h, depois de uma reunião realizada na sede da Transurc (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas).

"Para chegarmos a esse acordo, houve participação decisiva do presidente do Tribunal Regional do Trabalho", afirmou o diretor de comunicação da Transurc, Paulo Barddal. Na véspera, o presidente do 15º TRT de Campinas, Renato Buratto, impôs o pagamento de um dia de salário para cada trabalhador por dia parado, caso a manutenção de frota mínima de 70% nos horários de pico não fosse cumprida a partir de hoje.

O sindicato dos rodoviários afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que a decisão judicial perde o efeito com o fim da greve. Está previsto para às 13h uma audiência na sede do TRT para homologar o acordo.

Além dos 7% de reajuste salarial, será aplicado o mesmo índice para o vale-alimentação e PRL (Participação nos Lucros e Resultados). O salário de motorista será de R$ 1.728,00 e o de cobrador R$ 767,00 por mês.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro