São Paulo, SP, 18/08/2019
 
11/07/2014 - 05h37m

Na final, rivalidade fala mais alto e brasileiros ficam na torcida pela seleção da Alemanha

Agência Brasil/Aline Leal Valcarenghi 

Rio de Janeiro - Na partida final da Copa do Mundo neste domingo (13), no Rio de Janeiro, entre a tricampeã Alemanha e a bicampeã Argentina, há brasileiros que vão torcer para os hermanos, mas a maioria vai engrossar a torcida do time europeu, levando em conta a antiga rivalidade entre o Brasil e o país vizinho.

“Final da Copa do Mundo: Brasil será Alemanha”, diz uma torcedora em sua página do Facebook, acompanhada por vários torcedores brasileiros, que manifestam a mesma intenção. Outros brasileiros confessam que são “alemães desde pequenininhos” para torcer contra a Argentina.

A estudante de direito Marina Alves lembra que cresceu considerando a Argentina rival do Brasil no futebol, mas reconhece que o país vizinho está jogando melhor que a seleção brasileira no Mundial. Independentemente da rivalidade entre Brasil e Argentina, Marina afirma que torcerá pelo time europeu poque foi conquistada pela competência dos alemães em campo e pela simpatia dos jogadores. ”Eu gosto dos alemães, acho que eles têm carisma e jogam muito bem.”

Além disso, a equipe alemã conquistou muitos torcedores no Brasil ao demonstrar respeito pela seleção brasileira depois da vitória por 7 a 1 na semifinal, terça-feira (8) no Mineirão, em Belo Horizonte. “Eles são lindos e educados. Sem dúvida, vou torcer pelos alemães, até por que não quero ver a Argentina tricampeã de jeito nenhum”, afirma a estudante Babriela Barbosa.

Por outro lado, há um grupo de brasileiros que quer ver a taça do Mundial ficar na América Latina. “Essa rixa não faz sentido. Eles são nossos vizinhos, é claro que vou torcer para eles. Eu e toda a minha família”, defendeu Renato Lira, professor de educação física.

Argentinos e alemães decidem a Copa do Mundo domingo, às 16h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Um dia antes, em Brasília, Brasil e Holanda enfrentam-se na disputa do terceiro lugar.

EM BRASÍLIA, TORCEDORES ESTÃO DESANIMADOS COM DISPUTA PARA TERCEIRO LUGAR

Brasília (Agência Brasil/Aline Leal) - Depois da derrota histórica da seleção brasileira para a Alemanha em uma das semifinais da Copa, a torcida brasiliense está dividida quanto à empolgação com a disputa pelo terceiro lugar, que vai acontecer sábado (12), contra a Holanda, no Estádio Nacional de Brasília.

A advogada Cláudia Miziara, disse que, como brasileira, deve torcer pelo país, mas confessa que não tem mais empolgação. “Torço pelo meu país em tudo, nos esportes, no desenvolvimento e na política. Não deixarei de ser brasileira e de torcer. Espero que ganhem o terceiro lugar e mais ainda, que comecem a se preparar para 2018, preservando a base desse time e não jogando tudo pro ar como fazem sempre. Tem duas copas que a Alemanha tem a mesma base e por isso são superiores”, avaliou.

No dia da derrota por 7 x 1 na última terça-feira (8), o filho de Cláudia, João Pedro, 6 anos, consolou a família dizendo que o Brasil já tinha ganhado demais, e que não faz mal perder uma vez. Em todos os jogos do Brasil, a família se reuniu em festa, mas para a disputa do terceiro lugar, cada um vai assistir em casa.

Já o assessor parlamentar Marcos Barbosa está empolgado para a partida, já que ganhou ingresso para ir ao estádio. “Terceiro lugar é melhor que quarto, né? Pelo menos isso a seleção tem que conseguir para ficar menos feio”.

Bem menos animada, a professora Lurdes Pereira disse que não quer mais saber de Copa do Mundo. “Foi muito decepcionante, inacreditável. Não vou ver a disputa com a Holanda, não quero ver outra derrota”.

Mesmo assim, Lurdes faz um balanço positivo do período do Mundial. “A cidade [Brasília] ficou animada, cheia de turistas. Além disso, em todos os jogos do Brasil a família se reunia para torcermos juntos”.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro