São Paulo, SP, 30/06/2022
 
17/05/2012 - 10h00m

Nadador amputado conclui primeira etapa de volta ao mundo

Agence France Presse 
AFP/©Levi Cunding
Philippe Croizon após a sua chegada em Pasar Skow
Philippe Croizon após a sua chegada em Pasar Skow

PASAR SKOW (AFP) - O francês Philippe Croizon, que teve os quatro membros amputados, nadou os quase 20 km que separam a Oceania da Ásia e completou a primeira etapa de uma volta ao mundo para unir os cinco continentes.

Croizon, de 43 anos, que nada equipado com próteses e que em setembro de 2010 atravessou o Canal da Mancha, partiu da Oceania às 6H00 no vilarejo de pescadores de Wutung, em Papua-Nova Guiné.

Após oito horas de nado e quase 20 quilômetros, ele chegou a Pasar Skow, na Indonésia, no continente asiático.

"Tudo saiu bem", disse o documentarista Robert Iséni, que cumpre o papel de porta-voz da equipe. Croizon nada acompanhado por Arnaud Chassery, especialista em nado em mar aberto.

Philippe Croizon cumpriu assim a primeira etapa de uma volta ao mundo que unirá em quatro travessias os cinco continentes, entre maio e agosto.

Em junho, a dupla de nadadores passará da Ásia para a África, atravessando os 25 km que separam o Golfo d"Aqaba, na Jordânia, da costa egípcia no continente africano.

No mês seguinte eles esperam ligar a Europa e África através do Estreito de Gibraltar, em uma distância de 14 km que equivalem a 20 ou 25 km se consideradas as correntes. Em agosto, esperam fazer o mesmo pelas águas geladas do Estreito de Bering para unir Ásia e América do Norte.

Hoje São Paulo

© 2022 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro